ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Engenheiro que tentou impedir mulher de denunciá-lo vai parar na “Supermáxima”

Homem de 28 anos ficará preso por tempo indeterminado por decisão da Justiça

Por Anahi Zurutuza | 09/06/2021 11:48
Cela em delegacia, onde o suspeito ficou preso até ter preventiva decretada (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Cela em delegacia, onde o suspeito ficou preso até ter preventiva decretada (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O engenheiro de 28 anos flagrado no saguão da Casa da Mulher Brasileira tentando impedir a mulher de denunciá-lo após noite de agressões ficará preso por tempo indeterminado. O flagrante foi convertido em prisão preventiva e o preso será levado para a Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, que ficou conhecida como “Supermáxima”, segundo informou a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

O engenheiro eletricista foi preso na manhã sexta-feira (4), em Campo Grande, enquanto tentava convencer a mulher a não registrar boletim de ocorrência contra ele.

Conforme relatado pela vítima, após ter crise de ciúmes, o suspeito passou a agredi-la. Com a porta da casa trancada, a mulher conseguiu pular uma das janelas e fugiu em busca de ajuda, mas foi perseguida pelo criminoso que a arrastou de volta para casa.

Depois de puxar a mulher pelos cabelos, braço e roupas, o agressor a jogou pela janela. Em seguida, deu-se início a uma violenta sessão de agressões a socos e tapas. A vítima também teve o corpo e a cabeça arremessados contra a parede e ficou seminua após ter as roupas rasgadas.

Pela manhã, o suspeito saiu para trabalhar e deixou a mulher trancada na residência. Ela conseguiu pedir ajuda para familiares que a levaram até a Deam.

Depois de ter rastreado a localização da esposa pelo GPS do celular, o engenheiro foi até a delegacia, onde a mulher aguardava na recepção. Foi quando ele foi preso.

Em depoimento, ele admitiu que havia dado “um tapa” no rosto da mulher por ciúmes, mas negou todo o resto das acusações.

Ainda segundo a vítima, o marido ameaçou matar a mãe e irmã dela caso ela revelasse as agressões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário