A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/11/2012 17:49

Entregador diz que forjou assalto para pagar dívida de R$ 5 mil

Elverson Cardozo e Luciana Brazil
Entregador diz que forjou assalto para pagar dívida de R$ 5 mil

Foi apresentando na tarde desta terça-feira (6), na Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos), o funcionário da empresa de transporte de alimentos que simulou o próprio assalto após vender, ontem (5), parte da carga que transportava. Os receptores, três no total, também foram apresentados.

O entregador que forjou o assalto, Paulo Henrique Rios Djalma, de 25 anos, foi preso e indiciado por apropriação indébita qualificada e falsa comunicação de crime.

À reportagem do Campo Grande News, ele disse que agiu no desespero, porque estava devendo cerca de R$ 5 mil, entre as prestações da moto e o aluguel da casa. “Não sou ladrão. Minha consciência ficou mal”, disse. Paulo não tinha passagem na polícia. O entregador estava há 1 mês na empresa.

Segundo a polícia, o trabalhador forjou o crime ontem, no início da noite, horas depois de ter vendido parte da mercadoria que estava transportando – uma carga de frios

Em depoimento, Paulo disse que havia sido sequestrado por volta das 9h30, por dois homens armados. A dupla, contou, colocou um saco preto em sua cabeça, o deixou trancado dentro do porta malas de um carro e o largou no Jardim Campo Alto, atrás de um posto de combustíveis. O entregador só ligou para a polícia por volta das 19h30.

O Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança), a essa altura, já havia recebido a denúncia de que um caminhão havia sido abandonado. Parte da carga tinha sido levada. Na delegacia, ainda em depoimento, Paulo se contradisse e acabou levantando suspeita.

A verdade, descoberta pela polícia, é que o entregador não foi sequestrado. Não houve crime algum. Ele vendeu parte da carga para três pessoas, quem também foram apresentadas nesta tarde.

Trata-se de Rogério Silva Oliveira, de 55 anos; Antônio Pereira Vale Neto, de 42 anos e um terceiro homem - que não teve a identidade revelada - cuja mãe, Maria Feitosa da Silva, de 72 anos, assumiu a responsabilidade.

Os receptadores: Rogério Silva (à esquerda) e Antônio Pereira. (Foto: Luciana Brazil)Os receptadores: Rogério Silva (à esquerda) e Antônio Pereira. (Foto: Luciana Brazil)

Rogério, que tem passagem por lesão corporal, comprou 120 caixas de frios por R$ 2,5 mil. Antônio levou para casa 20 caixas de coxa e sobrecoxa por R$ 896,00. Não foi identificado a quantia e os produtos levados pelo filho de Maria Feitosa.

De acordo com a polícia, os três pagaram a compra com cheques pré-datados. Todos disseram que não sabiam que a carga era roubada. Nenhum desconfiou dos preços.

Rogério, Antônio e Maria serão indiciados por receptação e podem pegar pena de até 8 anos de prisão.

A ação envolveu a Defurv e a Depac (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Homem vende carga de alimentos, diz que foi assaltado e acaba preso
Um funcionário de uma empresa de transportes de alimentos vendeu parte da carga, simulou um assalto, chamou a Polícia e acabou preso. Ele simulou o r...
Em MS, chance de ser morta é 34% maior para mulheres negras
Mulheres negras de 15 a 29 anos correm 34% mais risco de serem assassinadas que mulheres brancas, na mesma faixa etária, em Mato Grosso do Sul. O dad...


ENQUANTO TO VENDENDO COXA E SOBRE COXA POR R$ 4,20 o kg DIRETO DA INDUSTRIA C NOTA FISCAL ESSES CANALHAS ESTAO COMPRANDO A MESMA POR R$ 2,48 , E QUE TA CHEGANDO O NATAL E ELES ACREDITAM EM PAPAI NOEL...KKKKKKKK
 
HELIO FAUSTINO em 07/11/2012 19:46:04
pura safadeza de todos eles, e todos sabiam do que se tratava, se a Policia não descobrisse a verdade e desse certo, tomariam gosto pela coisa e logo estariam armando outro golpe. Parabens aos policiais cana neles
 
luiz de almeida em 06/11/2012 20:21:30
Agora pra ficar mais chique, chama a volante do ICMS e faz uma auditoria nesses estabelecimentos.É bem provável que eles já tenham comprado produtos de roubo de outros entregadores. Cana neles!
 
Eduardo Abadia em 06/11/2012 19:16:29
ESMOLA DE MAIS ATÉ SANTO DESCONFIA...... srs comerciantes e população em geral,,, neste mundo ninguem é bobo e vender mercadorias MUITO ABAIXO DO PREÇO DE MERCADO SÓ PODE SER ROUBADO OU DESVIADO de forma ilegal.... e depois terem a cara de pau de dizer que não sabiam ou não desconfiaram... toma CRIME DE RECEPTAÇÃO,,,,,
 
MATEUS COSTA em 06/11/2012 18:49:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions