ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  02    CAMPO GRANDE 15º

Capital

‘Equipe especial’ da PM matou quatro, mas parte de quadrilha conseguiu fugir

Suspeitos que estavam em 'carro escuro' fugiram, segundo a PM

Por Luana Rodrigues e Aline dos Santos | 30/01/2017 16:28
Tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, comandante do Bope, explicou ação que resultou na morte de quatro suspeitos. (Foto: André Bittar)
Tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, comandante do Bope, explicou ação que resultou na morte de quatro suspeitos. (Foto: André Bittar)

Parte da quadrilha que tentou furtar uma agência dos Correios em Campo Grande, na madrugada desta segunda-feira (30), conseguiu fugir. A informação é do comando do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), dada em entrevista coletiva na tarde de hoje onde também foi afirmado que, além dos quatro mortos pela polícia havia outros envolvidos na ação, que fugiram em um carro não identificado.

Conforme o tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, comandante do Bope, desde o ano passado, uma "equipe ostensiva" foi criada para evitar furtos em agências dos Correios. “Houve um aumento de cerca de 800% nos casos, o que fez com que programássemos ações ostensivas”, explicou.

Esta equipe, segundo o comandante, estava passando pela agência, quando percebeu a movimentação dos criminosos. Os policiais então teriam chamado reforço e começaram a trocar tiros com os suspeitos, que já estavam dentro da agência. Em determinado momento, um carro se aproximou do local e passou a atirar contra os policiais.

De dentro do carro, que seria de cor escura, alguém trocou tiros com a polícia, mas em meio a confusão, conseguiu fugir. Depois disso, os bandidos que estavam dentro da agência teriam saído correndo para o lado de fora, atirando contra os policiais. Perseguidos, os quatro foram mortos pela PM, sendo que um deles era o responsável por conduzir o veículo Corsa, apreendido na ação.

“Numa ação dessas, a dinâmica não é muito fácil de a gente relatar. Até porque são muitas pessoas envolvidas, mas o que a gente tem é que houve entrevero dentro da agência e de fora para dentro. Dois momentos de tiroteio”, explicou o comandante.

Segundo Ferreira, o interior da agência ficou bastante destruído. Pelo que foi encontrado, a polícia acredita que o objetivo dos criminosos era levar o cofre do local.

Na ação, foram apreendidas quatro armas de fogo, sendo três de calibre 38 e uma espingarda, calibre 28. Quatro suspeitos foram mortos.

“Não saímos daqui para confrontar, saímos daqui para inibir uma ação criminosa, não desejamos em hipótese nenhuma este resultado. Mas faz parte do nosso trabalho, do nosso dia a dia e estamos prontos para o que for necessário”, diz o comandante.

A polícia não revelou a identificação dos mortos, mas segundo a Santa Casa - hospital para onde eles foram levados após o tiroteio - um dos criminosos era Vital Carvalho da Fonseca, 31 anos, o outro Kelvin Carvalho de Oliveira, 25 anos, e um terceiro, um adolescente de 15 anos, que teve a identificação preservada, por se tratar de menor. O quarto envolvido ainda não foi identificado.

Segundo a PM, esta é a terceira vez que bandidos tentam furtar a agência que fica na Doutor Arthur Jorge, região central de Campo Grande. A investigação sobre o caso ficará a cargo da Polícia Federal. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário