ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Esposa toma coragem, faz denúncia e B.O para nas mãos do agressor 1 hora depois

A gravidade da situação foi relatada à OAB, que comunicou os fatos à Secretaria de Justiça e Segurança Pública

Por Aline dos Santos | 27/09/2021 16:07
Recepção da Deam, de onde o conteúdo do boletim de ocorrência vazou, segundo denúncia. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Recepção da Deam, de onde o conteúdo do boletim de ocorrência vazou, segundo denúncia. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Machucada e ameaçada por um revólver, cujo cano foi colocado dentro da sua boca, uma mulher de 38 anos decidiu denunciar a violência doméstica à Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), na Casa da Mulher Brasileira, mas foi surpreendida com o vazamento do conteúdo do boletim de ocorrência. Ela foi encorajada, principalmente pelo pedido da filha de 11 anos, que teme pela vida da mãe.

Contudo, em menos de uma hora o marido, um empresário de 39 anos, que ligava para parentes à sua procura, contou que já sabia detalhes da denúncia. Conforme relatado ao Campo Grande News, o agressor sempre se gabou para a vítima de ter muitos amigos, inclusive, na polícia. Durante o registro, a mulher repetia ter medo que o marido entrasse na delegacia e cumprisse a ameaça de matá-la, sendo tranquilizada pelo escrivão sobre o sigilo dos dados.

A situação provocou revolta de advogadas que assistiam à vítima. “E se ela tivesse voltado para casa naquela noite?”, questiona uma profissional, que pediu para não ser identificada. Na ocasião, a mulher ficou no abrigo e, agora, conta com medida protetiva de distanciamento. A Justiça também determinou busca e apreensão das armas.

A gravidade da situação foi relatada à OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), que comunicou os fatos à Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública). “A gente informou a Sejusp para tomar conhecimento e eventuais providências. A medida foi tomada para garantir a integridade das advogadas”, afirma o presidente da OAB, Mansour Elias Karmouche.

O ofício é datado de 23 de setembro foi encaminhado ao titular da Sejusp, Antônio Carlos Videira.

Rotina de medo - O casal está junto há 18 anos, mas, conforme melhorou a situação financeira da família, as agressões verbais à esposa tornarem-se agressões físicas. No último dia 19, um domingo, a sessão de violência incluiu tapas, socos, chutes e tentativa de estrangulamento. Noutra ocasião, o marido colocou um revólver na sua boca, com ameaça de morte.

Incentivada pela filha, a mulher procurou ajuda, fugindo de casa a pé e, após receber orientação, registrou boletim de ocorrência às 23h19 de quarta-feira (dia 22). O nome do agressor não será divulgado a pedido da vítima, que teme retaliação.

Outro lado - A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) informou que o ofício foi encaminhado à Polícia Civil para as devidas providências. O Campo Grande News fez contato com a corporação via assessoria e ainda aguarda retorno.

De acordo com a delegada Maíra Pacheco Machado, que investiga as denúncias feitas pela vítima na Deam, “providências estão sendo tomadas quanto as circunstâncias que envolvem o caso”. Ela preferiu não dar mais detalhes para não prejudicar as investigações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário