A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

06/01/2015 10:33

Estudante diz que não sumiu com dinheiro de formatura e que tudo será devolvido

Renan Nucci

Suspeito de ter desaparecido com cerca de R$ 10 mil da comissão de formatura do curso de jornalismo da Uniderp, em Campo Grande, o estudante Leonardo Barbosa, de 24 anos, alega que não pôs fim ao dinheiro dos colegas acadêmicos. Nesta terça-feira (06), o rapaz disse que irá devolver toda a quantia no máximo até a semana que vem, quando retorna de viagem.

Ele assumiu que a situação ficou fora de controle por causa de algumas situações as quais não quis detalhar, mas garantiu que a formatura não será prejudicada. Segundo o rapaz, o dinheiro está guardado, sendo necessário apenas a liberação por parte de um advogado para que seja entregue aos colegas.

As acusações de que estaria se escondendo também foram negadas. “Estou viajando e tomei conhecimento das notícias de que eu tinha sumido com os R$ 10 mil. Nunca desliguei o celular, sempre atendi a todas as ligações”, explicou o jovem, reforçando ainda que se prontificou em comparecer junto à polícia para esclarecer os fatos. “Acabei de falar na delegacia e disse que estou disposto a ajudar. Ainda não me chamaram para depor”, completou

Por outro lado – Ontem (05), 29 estudantes do curso de jornalismo da Uniderp registraram a ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro de Campo Grande. Segundo a acadêmica Kerolyn Araújo, 22 anos, em 2013 Leonardo foi escolhido como o presidente da comissão de formatura. Desde então o grupo não havia notado nada de anormal, até abril do ano passado, quando ele apresentou o primeiro extrato bancário contendo o dinheiro arrecadado por meio de mensalidades e ações beneficentes.

“Uma aluna notou algumas taxas anormais presentes no extrato, e ele (Leonardo) não sou explicar o que eram”, disse a estudante. Ainda segundo ela, Leonardo ficou de detalhar as movimentações financeiras, mas a partir de agosto ele não compareceu ao curso. “Ele não foi mais, mas o nome continuava na lista de presença. Ele excluiu todos os colegas das redes sociais e dificilmente era encontrado”, relata.

Diante da situação, o jovem foi destituído da presidência da comissão e recebeu um prazo para devolver o dinheiro. A data final era primeiro de dezembro de 2014, mas não foi cumprida. No dia seguinte, ele se apresentou alegando que "o dinheiro estava com um advogado que ainda não tinha liberado”. O rapaz, por sua vez, não quis se aprofundar sobre o que de fato aconteceu, mas destacou que todo o valor será devolvido sem prejuízos. “Não peguei nada de ninguém”, reafirmou.

Estudante some com dinheiro de formatura e caso pode parar na Justiça
Após quase um ano sem justificativas, 29 estudantes de jornalismo da Uniderp, em Campo Grande, decidiram registrar um boletim de ocorrência contra Le...
Após roubar três estudantes, ladrão fere comparsa acidentalmente na fuga
Após roubar três estudantes no bairro Universitário, no final da tarde de ontem (03), a dupla de assaltantes teve um contratempo na hora da fuga, já ...


Ele não atendia às nossas ligações e bloqueou todos os colegas nas redes sociais e no WhatsApp. Isso condiz com alguém que "sempre atendeu todas as ligações"? Fora que ainda fez os outros membros da antiga comissão de garotos de recado, porque não teve a capacidade de ir às aulas depois que foi questionado. Foi inflexível e nunca quis chegar a um acordo amigável.
E outra, essa história de que "vai devolver toda a quantia no máximo até a semana que vem" nós já estamos ouvindo há mais de um mês.

Vocês acham mesmo que desde maio do ano passado ele não teve oportunidade de resolver as coisas com o resto da turma?
 
Mériele Oliveira Pereira em 06/01/2015 11:20:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions