ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Ex-delegado condenado por matar boliviano vai para o semiaberto

Fernando Araújo da Cruz foi condenado a 20 anos por matar o boliviano Alfredo Rangel em fevereiro de 2019

Por Ana Paula Chuva | 14/05/2024 13:39
Fernando escoltado por equipe do GOI no dia do julgamento em 2021 (Foto: Marcos Maluf | Arquivo))
Fernando escoltado por equipe do GOI no dia do julgamento em 2021 (Foto: Marcos Maluf | Arquivo))

O ex-delegado da Polícia Civil Fernando Araújo da Cruz foi transferido para cumprir pena no regime semiaberto. Em junho de 2021, ele foi condenado a 20 anos e 10 meses de prisão pelo assassinato do boliviano Alfredo Rangel, 48 anos, no dia 23 de fevereiro de 2019. O crime aconteceu dentro de uma ambulância a caminho do hospital de Corumbá.

Quem pediu a progressão do regime e autorização para que Fernando fosse transferido para Corumbá foi mãe e advogada do ex-delegado, Candida Amália Moscozo Araújo da Crus em fevereiro de 2024. No documento, a defensora do ex-delegado afirma que ele se encontrava na iminência de progredir de regime que seria autorizada em 2 de março, conforme o relatório da situação carcerária.

Além disso, ela pontua que Fernando foi aprovado em 1º lugar para cursar Psicologia na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em Corumbá e que as aulas começariam justamente no mês da possível progressão.

Amália ainda pontua que Fernando tem casa em Corumbá, onde reside com a esposa e o filho que atualmente tem dois anos e “só conseguiu ter contato duas vezes e por apenas uma hora de visita, acarretando sofrimento aos dois que sentem e sofrem pela ausência desse tão importante convívio”.

O documento também cita que é importante que haja a transferência do interno para cumprir a pena no regime semiaberto em Corumbá, por conta da distância de 420 km da cidade até Campo Grande, dificultando esse convívio familiar.

Por fim, a advogada destaca que a progressão do regime não acarreta nenhum risco para a segurança pública já que Fernando possui um ótimo comportamento e não se opõe ao uso de tornozeleira eletrônica durante as saídas do estabelecimento penal.

No relatório da situação processual de Fernando consta que a autorização para a progressão para o regime semiaberto aconteceu no dia 2 de março, no entanto, conforme apurado pelo Campo Grande News, em 27 de março o juiz Luiz Felipe Medeiros Vieira autorizou que o ex-delegado fosse transferido para o Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Aquidauana.

Não há confirmação se o ex-delegado já foi transferido de unidade penal, mas de acordo com apuração da reportagem, a decisão foi encaminhada para a Agepen (Agência Estadual de Administração Penitenciária) no dia 1º de abril deste ano.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também