ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Ex-sócio denuncia ameaças depois de autoescola fechar sob suspeita de calote

Proprietário da empresa teria ameaçado o antigo colega após ser denunciado por prejuízo aos alunos

Por Ana Oshiro e Bruna Marques | 03/03/2021 08:33
Paulo registrou boletim de ameaça na Depac Centro (Foto: Henrique Kawaminami)
Paulo registrou boletim de ameaça na Depac Centro (Foto: Henrique Kawaminami)

Paulo Henrique de Souza, de 29 anos, ex-sócio da autoescola Excelência, registrou boletim de ocorrência de ameaça. Segundo ele, o sócio majoritário da empresa foi até sua casa e disse: "Você tem família, não sabe com quem está mexendo, você vai pagar por ter mandando as fotos da minha casa".

De acordo com Paulo, a empresa tinha outros 6 sócios além dele mesmo. Em setembro de 2020, eles se reuniram e tiraram Paulo da sociedade, alegando que era um mal administrador, mas Paulo não recebeu parte do dinheiro que lhe era de direito e nem os dois veículos, um carro e uma moto, que diz ter comprado, sozinho, para que a empresa utilizasse nas aulas práticas.

À reportagem do Campo Grande News, Paulo contou que saiu da empresa visto como ladrão pelos alunos, que até hoje o culpam pelo fechamento da autoescola, por acharem que ele pegou o dinheiro todo e levou a empresa à falência.

Na noite desta terça-feira (2), enquanto trabalhava como motorista de aplicativo, Paulo passava pelo bairro Aero Rancho quando viu um dos seus veículos, que era usado pela autoescola, dentro de uma casa onde o dono da empresa estava entrando.

Já sem os adesivos da autoescola, Paulo reconheceu o veículo através da placa, e, para mostrar aos ex-alunos que ele não era culpado de nada, e que o outro dono da empresa era o responsável pela confusão, tirou fotos da casa e do carro e enviou para uma ex-aluna.

A mulher mandou a foto no grupo de alunos, mas o dono da empresa ficou sabendo e foi até a casa de Paulo o ameaçar.

Alunos fizeram protesto por falta de respostas da empresa (Foto: Paulo Francis)
Alunos fizeram protesto por falta de respostas da empresa (Foto: Paulo Francis)

Confusão - O fechamento da autoescola Excelência virou uma grande polêmica após a empresa anunciar que havia fechado e não dar nenhuma satisfação aos clientes. Alvo de denúncias, a autoescola foi fechada após muitas reclamações e processos contra os serviços prestados.

Na última segunda-feira (1º) cerca de 20 alunos se reuniram em frente ao local para protestar sobre a falta de respostas por parte dos donos da empresa. Antes do fechamento, a autoescola já havia sido proibida, pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), de atender novos clientes.

Há mais de uma semana o Campo Grande News tenta contato com os responsáveis pela empresa, mas até o momento nenhum contato foi atendido ou respondido.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário