A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/03/2012 15:36

Fogo não é brincadeira e no caso de queimadura o primeiro socorro é essencial

Paula Vitorino

Enfermeira e bombeiro alertam para principais acidentes com fogo e quais os primeiros socorros

Mãe e criança na ala destinada a vítimas de queimadura na Santa Casa. (Foto: João Garrigó)Mãe e criança na ala destinada a vítimas de queimadura na Santa Casa. (Foto: João Garrigó)

A ala dos queimados da Santa Casa, com 16 leitos, reúne histórias diversas de acidentes provocados pelo fogo. Os relatos das crianças e adultos, em sua maioria, são marcados por situações em que os efeitos do fogo foram subestimados, apesar de inúmeros avisos sobre o perigo em “brincar com fogo”.

Mas a chefe de enfermagem do setor, Maria Aparecida do Amaral, não cansa em dizer que é preciso prevenir e tomar os devidos cuidados em todas as idades. Ela cita que a maioria dos casos de queimaduras são provocados pelo uso imprudente de derivados do petróleo – gasolina, álcool e querosene.

Entre elas, o acidente durante o manuseio de álcool na chapa utilizada para fazer bife é o mais comum e preocupante. Duas jovens foram vítimas do bife na chapa no início deste mês. Uma deles teve alta na semana passada, mas a outra continua internada no CTI da Santa Casa.

Ela diz que esse tipo de explosão é caracterizado por atingir as pessoas que estão ao redor da chapa. “Já recebemos três pessoas da mesma família que estavam numa confraternização e foram queimadas pela explosão na chapa”, diz.

O chefe do serviço de resgate dos bombeiros, major Marcello Fraiha, explica que o acidente ocorre por conta do uso de álcool para manter o fogo na chapa. Quando a vítima vai abastecer com álcool o recipiente colocado embaixo da chapa acontece a explosão.

Ele alerta que nenhum tipo de combustível deve ser usado para acender fogo. O major ensina que o melhor é umedecer uma bola de papel com óleo de cozinha, atear fogo, e colocar na churrasqueira.

Ainda na lista dos acidentes mais frequentes, também estão o manuseio de líquidos quentes, queimaduras por eletricidade e fogos de artifício. Nesses casos a enfermeira ressalta que os cuidados devem ser principalmente com as crianças.

“Os pais deixam a sopa ou outro líquido quente em cima de uma mesa, por exemplo, e aí tem uma toalha embaixo. A criança é curiosa, puxa a toalha e derruba o líquido todo o no rosto. A queimadura no rosto é uma das mais graves”, explica.

Mesmo prevenindo - Como a curiosidade das crianças parece não ter medo, mesmo com as diárias advertências dos pais sobre o perigo em brincar com fogo a brincadeira de três irmãos resultou em queimaduras em 38% do corpo de um deles, Luan Pereira, de 6 anos.

“Sempre falava para eles não mexerem com fogo e se um dos irmãos pegasse o outro era contar para um adulto, mas mesmo assim aconteceu”, diz o pai Valdiney Franco da Silva, de 29 anos.

Os pais ainda não tiveram tempo de esclarecer com os garotos o que realmente aconteceu, mas sabem que os meninos resolveram brincar com querosene durante a madrugada, na casa do tio-avô.

Um pouco do produto caiu em Luan e alguém ateou fogo sem saber. Com gritos de socorro, o tio foi acordado e encontrou o menino com o corpo em chamas.

“Ele falou para mim que era burro, que sabia que não podia mexer com fogo, mas falei que agora não adianta falar isso, não tem burro, foi um acidente”, conta.

O que fazer? - Valdiney conta que a primeira reação do tio ao ver o garoto pegando fogo foi pensar em colocá-lo debaixo do chuveiro, mas seu filho acordou no mesmo instante e tomou a atitude certeira: abafou o fogo com uma toalha.

O chefe do serviço de resgate dos bombeiros, major Marcello Fraiha, ensina que em casos de chamas no corpo o correto é primeiro abafar o fogo com algum tecido grosso – toalha, cobertor.

Depois de extinguir as chamar, ou no caso de queimaduras mais leves, o recomendado é deixar escorrer água natural sobre o local ferido, por cerca de 10 à 15 minutos.

“A água em temperatura natural proporcionar sensação de frescor, hidratação do tecido e remover as impurezas”, diz.

Nunca se deve furar as bolhas provocadas pelo queimado ou passar pasta de dente, massa de tomate e outros produtos sobre o ferimento. “Pode cair na rede sanguínea e causar infecção”, diz.

Mas apesar dos primeiros socorros em casa, o major ressalta que é a primeira coisa a ser feita no caso de queimaduras é ligar para o serviço de emergência dos bombeiros, 193.

Uma equipe de resgate é acionada até o local onde está a vítima e, enquanto o resgate não chega, os bombeiros orientam por telefone o que deve ser feito, de acordo com o tipo de queimadura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions