A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/04/2016 10:58

Fuga de bicicleta e traições marcam segundo caso de feminicídio no ano

Viviane Oliveira e Guilherme Henri
Michei Leite foi apresentado pela polícia nesta manhã. (Foto: Fernando Antunes) Michei Leite foi apresentado pela polícia nesta manhã. (Foto: Fernando Antunes)

Após atingir a ex-mulher com quatro facadas, o auxiliar de serviços gerais Michel Leite de Carvalho, 29 anos, fugiu em uma bicicleta. A vítima, Juliana da Silva Fernandes, 25 anos, chegou a ser socorrida, mas morreu horas depois. Ela tinha três filhos pequenos com o suspeito e estava separada há seis meses. O crime ocorreu na madrugada da última sexta-feira (22), no barraco onde Juliana morava com os filhos e a irmã, na comunidade Cidade dos Anjos, na Rua Prímula, no Jardim das Hortênsias, em Campo Grande.

Michel foi apresentado nesta manhã (28), durante coletiva de imprensa na Casa da Mulher Brasileira. De acordo com as delegadas Rosely Molina e Marília de Brito, o homem confessou que matou, porque se sentia traído, no entanto, Michel mantinha relacionamento homoafetivo esporádico com um homem de 53 anos, há pelo menos 8 anos, segundo a polícia.

Em depoimento, Michel contou que a ex, com quem foi casado durante 8 anos, tinha amantes e fazia tempo que estava o traindo. Um dia antes do crime, os dois tinham discutido e o suspeito ameaçou a mulher de morte. Na sexta-feira, após beber conhaque e cerveja em um bar da região, o suspeito foi até a casa da ex armado com uma faca.

Lá, o rapaz encontrou a mulher chegando em casa. “Ele disse que ela estava com uma aparência feliz. Ele, então, a esfaqueou no portão. A mulher ainda correu para o quintal, onde foi esfaqueada mais três vezes. Ele foi para matar”, dizem as autoridades policial. Depois disso, Michel fugiu de bicicleta. Os vizinhos ainda foram atrás, mas ele conseguiu escapar. 

Prisão - O auxiliar de serviços gerais foi preso na última terça-feira (26) por volta das 15h, quatro dias após o crime. Ele estava escondido em um chácara na cidade de Terenos, onde a irmã dele mora. Michel, que já estava com a prisão preventiva decretada, vai responder por feminicídio. O namorado dele, suspeito de ajudar na fuga, foi autuado por favorecimento. Na delegacia o rapaz, negou o relacionamento com o homem e disse que está arrependido. 

Ocorrências - Juliana havia registrado dois boletins de ocorrência por violência doméstica, um em 2011 e outro em janeiro deste ano, quando ainda morava em Terenos, com o suspeito. Em nenhum dos dois casos, a mulher quis representar contra o ex.

Segundo caso - Este ano, esse é o segundo caso de feminicídio na Capital. Em janeiro, Vilma Alves de Lima, 57 anos, funcionária do setor administrativo do Hospital Rosa Pedrossian foi assassinada a golpes de faca pelo ex-companheiro em frente à entrada principal da unidade. No ano passado, foram registrados quatros casos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions