A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/05/2016 06:48

Funcionário de UPA é agredido após confusão em exame de sangue

Viviane Oliveira e Guilherme Henri
O funcionário foi agredido dentro da UPA Leblon após confusão durante exame de sangue. (Foto: arquivo/Fernando Antunes) O funcionário foi agredido dentro da UPA Leblon após confusão durante exame de sangue. (Foto: arquivo/Fernando Antunes)

Funcionário de 34 anos da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon foi agredido a chutes e socos após confusão durante exame de sangue, por volta das 23h40 de domingo (15), em Campo Grande. Os suspeitos de agredir o servidor público foram identificados como Alexandre Brizola Alves, 32 anos, e Márcia Dionísio dos Reis, 31 anos.

De acordo com boletim de ocorrência, Márcia acompanhava o filho no posto de saúde, quando na sala de exame de sangue uma enfermeira passou a ter dificuldade para pegar a veia do menino. Nervosa com a situação, a mulher disse que trabalhava na área de saúde e queria fazer o exame no filho.

O técnico de enfermagem foi acionado para acalmar os ânimos e explicou que de acordo com normas internas somente funcionários plantonistas poderiam realizar o procedimento. Márcia ficou irritada, uma outra servidora foi chamada e conseguiu fazer fazer a coleta de sangue no menino. Depois do exame, mãe e filho foram embora.

Cerca de 40 minutos, Márcia retornou ao local junto com o esposo, Alexandre, que passou a agredir com chutes e socos o técnico de enfermagem, que havia tentado apaziguar a situação entre os funcionários e a mãe do garoto. O agressor encostou o servidor na parede e queria que ele pedisse desculpas a mulher.

Antes de ir embora, Alexandre ainda ameaçou o funcionário da UPA dizendo que voltaria no final do plantão dele para finalizar o serviço. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...
Mulher é atropelada pelo ex-marido e está em estado grave na Santa Casa
Uma mulher de 33 anos foi atropelada pelo ex-marido e está internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, sedada e entubada na CTI (Centro ...


Nada justifica uma atitude violenta, nem mesmo o mau profissionalismo de alguns. Eu, por exemplo, estive numa UPA no sábado a noite e ao realizar a coleta de sangue no meu braço, a técnica de enfermagem não sabia se olhava para o meu braço, se continuava o assunto que conversava com outras 3 colegas quando eu cheguei ou se olhava para a Tv onde estava passando um filme com o Denzel Washington.. Resultado: ela furou meu braço 2 vezes, puxando o êmbolo da seringa sem tirar nada e quando já estavam me escorrendo lágrimas dos olhos por causa da dor desgraçada ela, enfim, "acertou" uma veia, cujo local agora tem um grande hematoma. E eu consegui suportar tudo educadamente, sem agredi-la, sem desligar aquela tv e sem mandá-la prestar atenção ao que estava fazendo.
 
Maria_Joana em 17/05/2016 11:45:05
Olha, mas q gente boa hein! Um grande exemplo para o menino!!! Viva a boçalidade.
 
Bergo em 16/05/2016 09:23:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions