A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/04/2016 10:05

Governador diz que espera concluir Aquário em menos de 14 meses

Egelte, empresa responsável pela construção, fará a retomada dos trabalhos por completo em até 30 dias

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Aquário do Pantanal, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)Aquário do Pantanal, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes)
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e seu secretariado visitam dependências da construção. (Foto: Fernando Antunes)Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e seu secretariado visitam dependências da construção. (Foto: Fernando Antunes)

A obra do Aquário do Pantanal, em Campo Grande, foi oficialmente retomada nesta segunda-feira (4). Com prazo de conclusão estimado em 14 meses, o governo espera entregar o empreendimento turístico bem antes disso, afirmou o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), durante a solenidade nesta manhã.

No entanto, a partir de hoje somente os engenheiros atuarão no canteiro fazendo a avaliação da obra, que será retomada por completo, com a entrada de pedreiros e mestres de obras, em até 30 dias. Por impasses jurídicos entre o Executivo Estadual e a empresa responsável, a Egelte, a obra ficou parada por quase nove meses.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), ressaltou o acordo entre ambas as partes “depois de muito impasse”. Disse esperar que, depois de concluído, o Aquário receba muitos turistas, população e pesquisa. “Chegamos a um ponto de equilíbrio, que pudesse comportar governo e empresa”, ressaltou. 

Mesmo com o acordo fechado, Reinaldo disse que ainda não é possível precisar quanto o Executivo Estadual gastará com os 5% que faltam para a conclusão – os valores serão pagos por meio de aditivos, conforme as medições feitas pela empresa. Até agora, a construção já custou R$ 200 milhões para os cofres públicos, de um projeto inicial de R$ 84 milhões. Voltou a dizer que se fosse em seu governo, a prioridade seria outra para gastar R$ 200 milhões e reforçou a intenção de concluir além desta obra, o Hospital do Trauma.

O secretário da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), Marcelo Miglioli, ressaltou que a obra, nesta etapa, será baseada nos pilares de “transparência, responsabilidade e honestidade”. Nesta manhã, representantes do governo e da empresa assinaram um termo oficializando a retomada da obra.

Segundo o combinado do Executivo Estadual e da Egelte, a empresa ficará responsável por todos os serviços já executados, mas que foram deteriorados com o tempo. O levantamento do prejuízo já foi feito pela empresa, mas não foi revelado pela assessoria da empreiteira. De acordo com o governador, falta agora partes de acabamento, retoques, manutenção e “alguns detalhes”.

Representante do grupo Cataratas, empresa que administrará o Aquário, Henrique Carneiro, também participou da retomada. Segundo ele, a posição sempre foi aguardar a conclusão, prometida para o início de 2015, para assumir o empreendimento. “O que posso dizer é que o plano de ação para o primeiro dia de funcionamento está pronto desde o começo de 2014”.

Histórico – Principal obra do governo de André Puccinelli (PMDB), o Aquário do Pantanal era prometido para o fim de seu mandato. Somado ao atraso, a troca e reconvocação de empresas tornou a questão em assunto na Justiça, resultando na interrupção da obra em julho passado.

A Egelte, vencedora da licitação, foi convocada novamente para terminar a construção, depois que o governo precisou romper com a Proteco, subcontratada na gestão anterior. A empresa não pode continuar na construção, já que é investigada pelo MPF (Ministério Público Federal).

Todo o histórico foi relembrado pelo secretário de Infraestrutura, que afirmou que o novo governo só teve conhecimento da situação depois de assumir. Depois de pronto, o Aquário terá 20 mil peixes, além de uma série de projetos de divulgação do Estado e centro de pesquisa.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions