A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/11/2014 08:32

Greve mantém 60% das escolas fechadas e impasse continua

Michel Faustino
Segundo secretaria, 56 escolas ficaram fechadas e outras 38 funcionaram ontem (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Segundo secretaria, 56 escolas ficaram fechadas e outras 38 funcionaram ontem (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Sem acordo com a prefeitura, o impasse quanto ao pagamento do reajuste dos profissionais que atuam na Rede Municipal de Ensino de Campo Grande continua e mantém 60% das escolas fechadas nesta terça-feira (11). Conforme a Semed (Secretaria Municipal de Educação), das 94 escolas do municipio, 56 aderirarm à paralisação, uma a menos em relação a sexta-feira.

De acordo com o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação), Geraldo Gonçalves, a categoria rejeitou a proposta apresentada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP), de fazer o pagamento do reajuste de 8,46% fracionado em parcelas de 1% ao mês, e decidiu em assembleia realizada na tarde de ontem pela continuidade da paralisação.

Segundo o sindicalista, na manhã desta terça-feira a categoria irá novamente à Câmara Municipal em manifesto cobrar a participação dos vereadores na solução do impasse. Já durante a tarde, a partir das 14h, a categoria prepara panfletagem e um aulão à céu aberto, em plena avenida Afonso Pena, em forma de protesto.

“Vamos para a rua e dar aula, vamos montar toda a estrutura de uma sala de aula, mas tudo isso a céu aberto. Isso pra mostrar que nós (professores) queremos trabalhar, mas sem a solução desse problema, vamos manter a greve”, disse.

Conforme Geraldo, uma nova audiência deve acontecer entre a prefeitura e os docentes, porém, o sindicalista reitera que a categoria não irá negociar o parcelamento, como está sendo proposto por Olarte. Segundo ele, ficou definido em assembleia realizada no dia 3 de outubro que o pagamento seja feito de forma integral e atinga 100% do piso nacional, para 20 horas.

Os professores cobram o reajuste de 8,46%, previsto em lei de 2012, que elevará a remuneração inicial vai passar de R$ 1.564 para R$ 1.697 (100% do piso nacional). Já quem está acima na estrutura de carreira terá o salário aumentado de R$ 2.347 para R$ 2.546.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions