A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/10/2015 09:26

Guard rails fazem motorista entrar na contramão para chegar à BR-163

Alan Diógenes
Condutores precisam entrar na contramão de ruas que dão acesso à BR-163. (Foto: Gerson Walber)Condutores precisam entrar na contramão de ruas que dão acesso à BR-163. (Foto: Gerson Walber)
Motorista não vê alternativa para resolver o problema. (Foto: Gerson Walber)Motorista não vê alternativa para resolver o problema. (Foto: Gerson Walber)

Guard rails instalados pela CCR MS Via, empresa responsável pela BR-163, viraram um risco para motoristas e comerciantes. A estrutura foi colocada na curva acentuada próxima ao Bairro Noroeste, em frente à concessionária de caminhões da Scania. Quem vive do comércio reclama que não há acesso para os clientes chegarem aos estabelecimentos e os condutores temem o risco de acidentes porque precisam entrar na contramão das ruas próximas para chegar à rodovia.

O motorista Divino Rodrigues, 47 anos, que sempre precisa descarregar produtos em alguma empresa, conta que só tem uma saída para entrar na rodovia e não consegue enxergar nenhuma alternativa para resolver este problema.

“Esta complicado para todo mundo. O pessoal está entrando na contramão e é perigoso acidente, já que o fluxo de veículos, carretas e caminhões é muito intenso pela região. Tem motorista que entra na rodovia bem na curva e sem nenhuma visão, imagina só o perigo. Acredito que eles deveriam fazer pelo menos uma manutenção e sinalizar as ruas que dão acesso à BR-163”, explicou Divino.

O autônomo Marisson Jesus, 20 anos, reconhece que os guard rails foram instalados por questões de segurança, mas para ele, outra alternativa poderia ser adotada. “Para evitar o problema eles deveria colocar radares na pista. Desta forma não precisaria das barras de segurança e a população teria como que chegar à estrada”, comentou.

Já o catador de recicláveis Ronaldo Ferreira, 18 anos, que trabalha no aterro sanitário de resíduos sólidos, no Noroeste, disse que a os guard rails não ajudaram a coibir os acidentes. “Mesmo com eles, os motoristas correm muito aqui. A noite então vira pista de corrida. Qualquer hora vai dar morte”, finalizou.

Em entrevista anterior ao Campo Grande News, o diretor de Relações Institucionais da CCR MSVia, Claudeir Alves Mata, lembrou que as obras no local nada teria a ver com a duplicação da pista, "apenas eram necessárias para garantir a segurança da via atual, por ser o local muito perigoso e com alto índice de acidentes”, afirmou.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal), por exemplo, registrou até julho deste ano 107 acidentes neste trecho da BR 163, que faz parte do macroanel da Capital. Desse total, 64 com vítimas. O inspetor Tércio Baggio informou na época que os guard rails seriam “extremamente importante para garantir a segurança dos motoristas.”, finalizou.

 

Guard rails foram instalados pela CCR MSVia em curva acentuada para reduzir índice de acidentes. (Foto: Gerson Walber)Guard rails foram instalados pela CCR MSVia em curva acentuada para reduzir índice de acidentes. (Foto: Gerson Walber)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions