ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Guia de instalação de paraciclos pode diminuir a insegurança de ciclistas

Suporte onde bicicletas são estacionadas precisarão seguir regras específicas na Capital

Por Natália Olliver e Idaicy Solano | 18/09/2023 12:10
Pariciclos corretos, segundo Guia, na Rua Barão do Rio Branco (Foto: Idaicy Solano)
Pariciclos corretos, segundo Guia, na Rua Barão do Rio Branco (Foto: Idaicy Solano)

Em Campo Grande, o Guia de Instalação dos Paraciclos - suporte usado para deixar as bicicletas na rua - pode diminuir a insegurança de ciclistas que precisam deixar os veículos estacionados. O material não é encontrado em todos os estabelecimentos da Capital e quando existe, está danificado ou irregular. O objetivo é que os locais onde eles são encontrados possam adequar o objeto e aqueles que ainda não possuem instalem da maneira correta.

De acordo com o Guia, lançado nesta segunda-feira (18), em alusão à Semana da Bicicleta, é preciso que sejam seguidos vários critérios quanto ao material usado, tamanho e onde eles devem ser colocados.

No plano ideal, os paraciclos devem ter 80 cm de altura e 80 cm de comprimento; possibilitar o uso de cadeados e correntes; permitir que a bicicleta seja presa por ambos os lados e a roda; ser de material resistente; ser versátil e acomodar todos os tipos de bicicleta.

O manual foi elaborado por um GT (Grupo de Trabalho) composto pela Planurb, (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano), Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Sisep (Secretaria Municipal De Infraestrutura E Serviços Públicos) e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

A recomendação é de que o paraciclo seja instalado o mais próximo possível da entrada principal do destino, em lugar plano, iluminado e visível. E, sempre que possível, deve estar protegido do sol e chuva.

Raquel Saminato Gomes da Silva, coordenadora do GT ciclovia, ressaltou que muitos ciclistas preferem prender a bicicleta em árvores e portões que deixar nos paraciclos. “Às vezes é mais seguro que prender no próprio paraciclo que está irregular. O estacionamento é essencial, não adianta ela sair com a bicicleta e não ter onde deixar durante o dia”.

Raquel Saminato, coordenadora do GT Ciclovia (Foto: Idaicy Solano)
Raquel Saminato, coordenadora do GT Ciclovia (Foto: Idaicy Solano)

De acordo com a responsável, vários locais em Campo Grande estão com estacionamento de bicicleta irregular. “Tem muitos lugares que o periciclo é feito de forma indevida ou sem segurança, muitos deles estão inadequados. Um boa referência de como eles devem ser é o quadrilátero do Reviva no centro”. Raquel faz referência aos suportes encontrados na Rua 14 de Julho, por exemplo.

Grupo - Raquel explica que o GT  pretende mandar o Guia para as secretarias municipais e recomendar que esse seja o padrão nos próximos anos.

"Vamos pedir, sempre que possível, para implantar onde não tem e para substituir onde tem mas não está no padrão certo. Muitas vezes a pessoa deixa de sair com a bicicleta porque não se sente seguro."

O manual está de acordo com as normas do manual do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). A coordenadora também informou que o GT conversa com os ciclistas para saber o que acham melhor para o guia.

Semana da Bicicleta - O evento, que teve início nesta sexta-feira (16), incentiva a população a utilizar a bicicleta como transporte, além de estimular a reflexão sobre a dependência do uso do automóvel, as consequências do hábito para o meio ambiente e a qualidade de vida nas cidades. A programação vai até esta sexta-feira (23).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias