A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

07/04/2019 15:59

Há 3 anos, duas avenidas têm o “título” de mais violentas da cidade

De janeiro até 5 de abril deste ano, já foram registrados 92 acidentes na Afonso Pena e 57 na Duque de Caxias

Viviane Oliveira
No dia 9 de fevereiro, bombeiros atenderam acidente grave na Avenida Duque de Caxias  (Foto: Kisie Ainoã)No dia 9 de fevereiro, bombeiros atenderam acidente grave na Avenida Duque de Caxias (Foto: Kisie Ainoã)

Duas avenidas de Campo Grande concentram há 3 anos a maioria dos acidentes de trânsito registrados na zona urbana da cidade. De 2017 para cá, somente na Afonso Pena e na Duque de Caxias foram contabilizados 1.555 casos, segundo dados do BPMtran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito).

De janeiro até 5 de abril deste ano já foram registrados 92 acidentes na Afonso Pena e 57 na Duque de Caxias. Também integram a lista das vias mais violentas da cidade as Avenidas Mato Grosso (54), Guaicurus (48), Presidente Ernesto Geisel (48), das Bandeiras (41), Eduardo Elias Zahran (39) e Consul Assaf Trad (35). Ironicamente, essas vias são bem sinalizadas e possuem redutores de velocidade em alguns trechos.

Conforme o comandante do Batalhão de Trânsito, tenente-coronel Franco Alan, por serem mais extensas, há maior número de veículos circulando nessas vias. A Duque de Caxias, por exemplo, dá acesso à saída para Aquidauana e a vários bairros da região oeste. Já a Afonso Pena é uma das mais movimentadas da região central.

Excesso de velocidade também são registrados nas duas vias, situação que resulta em mais acidentes. Em três meses, no total, foram 2.473 na Capital, sendo 1.184 com vítimas e 19 mortes. As vítimas, pelo menos a maioria, são homens com idades entre 24 a 36 anos.

No dia 9 de fevereiro, colisão entre um Chevrolet Celta e um táxi Fiat Siena terminou em capotagem e deixou três pessoas feridas. O acidente aconteceu no cruzamento das avenidas Duque de Caxias com a Prefeito Lúdio Martins Coelho, na região do Bairro Santo Antônio. As vítimas foram socorridas para unidades de saúde. Em razão da pancada, o táxi capotou pelo menos três vezes e foi parar no canteiro central.

No dia 11 de março, Alípio Rodrigues, 81 anos, morreu na Santa Casa, poucas horas após bater o Ford Del Rey que conduzia contra um poste de iluminação na Avenida Afonso Pena. A vítima seguia na via, quando na esquina com a Rua Vasconcelos Fernandes perdeu o controle da direção e colidiu contra a estrutura. O idoso foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado à Santa Casa, onde morreu.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions