ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Hemosul mantém funcionamento na Capital e faz apelo a doadores

Hemosul precisa manter estoque para atendimento aos pacientes da covid e tratamento contra dengue

Por Silvia Frias | 22/03/2021 11:41
Doador precisa ficar atento às regras para quem já teve covid ou se vacinou (Foto/Arquivo)
Doador precisa ficar atento às regras para quem já teve covid ou se vacinou (Foto/Arquivo)

O Hemosul manterá funcionamento normal durante o período de medidas restritivas determinado em decreto pela prefeitura de Campo Grande. A rede divulgou nota pedindo que as pessoas continua a fazer doações no período.

“É um momento bastante complicado, temos a pandemia batendo recordes todos os dias, temos a dengue que também está em alta, todos os tratamentos que usam plaquetas continuam, os pacientes continuam sendo internados por outras patologias”, explica a Coordenadora Geral da Rede Hemosul, Marli Vavas.

De acordo com informações do Hemosul, quem já foi infectado pela covid-19 pode doar sangue, respeitando prazos dependendo do desenvolvimento da doença. Para casos leves, doações depois de 30 dias do fim dos sintomas; para os moderados/graves, é preciso aguardar 6 meses para passar pela avaliação da triagem cíclica. Quem teve contato com pacientes deve aguardar 15 dias.

Pessoas que recebem a vacina Coronavac, produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, podem doar 48h após a imunização. Já quem recebeu o imunizante Oxford/AstraZeneca, produzido em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), precisa esperar sete dias.

O doador deve agendar seu horário pelos telefones (67) 3312-1516 3312-1529 / (67) 99298-6316 whatsapp, para evitar aglomerações e gerenciar o fluxo de pessoas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário