A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/05/2014 08:15

Homem armado reage à abordagem de policiais e é morto, no Centro

Viviane Oliveira e Mariana Lopes

Um homem, que ainda não foi identificado, reagiu a uma abordagem e morreu após ser baleado pela Polícia Militar por volta da meia-noite de ontem (10), na rua Barão do Rio Branco, próximo a Orla Ferroviária, no Centro Campo Grande. Com o rapaz foi localizado um revólver 32 com quatro munições intactas, segundo as informações do boletim de ocorrência.

A Polícia Militar informou que eram feitas rondas na região, quando a equipe responsável avistou três homens no calçadão, dois a pé e um de bicicleta. Quando os policiais abordaram o trio, dois correram e o que estava de bicicleta tentou fugir na direção contrária, tentando se esconder em um dos vagões da Orla.

Por várias vezes, segundo o relato que consta do boletim de ocorrência, os policiais mandaram o homem parar para que fosse realizada a revista pessoal. A resposta do rapaz, conforme o relato policial, foi tirar um revólver da cintura e ameaçar atirar. Um dos militares reagiu e o homem acabou atingido por um tiro no rosto.

Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para a Santa Casa, onde morreu. O rapaz estava sem os documentos e ainda não foi identificado. O corpo dele foi encaminhado para o Imol (Instituto Médico Odontológico Legal).

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) como homicídio culposo, quando não há intenção de matar, desobediência, resistência e porte ilegal de arma de fogo.

Conforme o registro da Polícia Civil, não foi localizada a capsula da munição que atingiu a vítima. Os outros dois homens que estavam com o rapaz fugiram, segundo a polícia.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Pois eu acho que a abordagem da policia foi perfeita,moro na região e por ali,
só com a policia agindo como agiu,quem sabe as tentativas de latrocínio,parem,
só quem já viveu a experiência sabe,parabéns aos policiais,e que continuem com a patrulha.
 
leandro da costa weber em 11/05/2014 20:15:21
verdade sr Samuel gomes acredito que morto não são indiciado a nada mas...
até a sua mãe sabe quem podem e não podem fazer uso de arma de fogo então não entendi esse seu comentário de o policial ser indiciado por homicídio doloso e ser preso em flagrante!
 
gilson dos santos silva em 11/05/2014 19:42:51
O falecido foi indiciado por homicídio culposo,desobediência, resistência e porte de arma...Não entendi! Não seria o policial que atirou no rosto da vitima,com a intenção de matar que deveria ser indiciado pelo crime de homicídio doloso e ser preso em flagrante?? E a capsula da pistola do PM? Sumiu! Nesses casos nunca há testemunhas oculares do crime. Vamos aguardar mais noticias do caso.
 
Samuel Gomes em 11/05/2014 11:58:33
He, he he, o problema é que essa historia só um dos lados pode contar.
 
Reinaldo Paes Sandim em 11/05/2014 10:58:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions