ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Homem é executado com mais de 60 tiros de fuzil na porta de casa em Campo Grande

Atiradores desceram de um HB20 prata já disparando contra a vítima

Por Ana Oshiro e Liniker Ribeiro | 17/04/2021 07:43
Asfalto ficou com marcas de tiros e sangue da vítima (Foto: Kisie Ainoã)
Asfalto ficou com marcas de tiros e sangue da vítima (Foto: Kisie Ainoã)

Geraldo Ramos Villa, de 36 anos, foi morto com mais de 60 tiros, no bairro Iracy Coelho III. O crime aconteceu por volta das 21h30 na noite desta sexta-feira (16), em Campo Grande. De acordo com a esposa da vítima, os assassinos são dois homens que estavam em um carro Hyundai HB20 S, de cor prata.

Segundo a mulher, Geraldo saiu de casa para guardar o carro, uma camionete L200 de cor amarela, quando foi interceptado pelo HB20 prata, de onde desceram os dois homens já efetuando diversos disparos de arma de fogo contra a vítima. Assustada, ela correu para os fundos da casa e não conseguiu ver mais nada.

Geraldo morreu com 60 tiros (Foto: Redes Sociais)
Geraldo morreu com 60 tiros (Foto: Redes Sociais)

Geraldo ficou caído no chão, morto ao lado do carro. A perícia da Polícia Civil concluiu que ele foi alvejado com 61 disparos de fuzil de calibres 5.56 e 7.62. Uma marca ficou no vidro da caminhonete, outra no muro do vizinho e o restante no asfalto.

Perto do corpo também foram encontrados dois aparelhos celulares, além de um aparelho de DVR, que faz parte do circuito de câmeras de segurança da casa  da vítima.

Dentro do carro, a perícia recolheu duas folhas com diversas anotações de reformas e construção de casas, além do documento do carro de Geraldo. Tudo foi recolhido do local pela perícia técnica.

"Ainda não sabemos o motivo do crime. De acordo com a esposa da vítima, Geraldo mexia com material reciclável e eles estão juntos há quatro anos. Ela também disse que eles vieram de Corumbá para Campo Grande tem cerca de quatro meses", detalhou o delegado Lucas Caíres, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Centro, que atendeu a ocorrência, ao Campo Grande News.

Imagens do circuito de segurança, da casa da vítima, serão analisadas pela perícia para tentar identificar a placa do HB20 prata usado na execução, mas, de acordo com o delegado, as imagens não são muito boas e a iluminação do local também não favorece a identificação de alguma característica mais marcante do veículo.

Apenas uma marca de tiro ficou no vidro da caminhonete. (Foto: Kisie Ainoã)
Apenas uma marca de tiro ficou no vidro da caminhonete. (Foto: Kisie Ainoã)
Geraldo saiu para pegar a caminhonete que estava na frente da casa. (Foto: Kisie Ainoã)
Geraldo saiu para pegar a caminhonete que estava na frente da casa. (Foto: Kisie Ainoã)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário