A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

06/08/2018 11:58

Homem encontrado em apartamento foi assassinado com dez facadas

O corpo da vítima foi encontrado nesta manhã, em um prédio da Rua Bahia, Bairro Monte Castelo, em Campo Grande

Geisy Garnes e Bruna Kaspary
Polícia Militar e Civil no local em que o corpo foi encontrado (Foto: Bruna Kaspary)Polícia Militar e Civil no local em que o corpo foi encontrado (Foto: Bruna Kaspary)

José Rodrigo Chaves dos Santos, de aproximadamente 40 anos, encontrado morto em um apartamento na Rua Bahia - no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande - foi assassinado com pelo menos dez facadas. Todos os ferimentos foram no peitoral da vítima e um deles na
costas.

Segundo informações do delegado Carlos Alberto Carneiro, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, afirmou que foram encontradas oito ferimentos no lateral direito do peitoral de José Rodrigo, uma do lado esquerdo e um ferimento nas costas. A orelha da vítima também estava rasgada.

O corpo foi encontrado nesta manhã, por um funcionário da padaria que fica embaixo do apartamento em que a vítima morava. Ainda conforme informações da polícia, o local estava desarrumado, mostrando que o homem reagiu e entrou em luta com o autor do crime.

O celular de José Rodrigo não foi encontrado e a suspeita é de que foi levado pelo suspeito. Apesar de não descartar latrocínio - roubo seguido de morte - a polícia acredita que a motivação para o homicídio seja outra, isso porque outros objetos de valor não foram levados, como a televisão e notebook.

Na última vez em que foi visto, na noite de sábado (4), José havia saído com cinco amigos. Dois deles contaram que foram embora mais cedo e depois disso não tiveram mais notícias da vítima.

A suspeita é de que o homem tenha sido morto a cerca de um dia e meio, apesar disso, policiais militares constataram que o WhatsApp dele foi acessado pela última vez às 3 horas desta madrugada. José Rodrigo trabalhava como gerente da loja Casa dos Parafusos e morava no prédio cedido pelo chefe. O caso é investigado pela Polícia Civil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions