A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/02/2012 16:05

Homem que fez disparos após acidente e PM e conta outra versão

Nadyenka Castro

O soldado, que não teve o nome divulgado, disse que motorista da picape Saveiro jogou carro sobre ele

Policial aparece em imagens feitas pelas câmeras do supermercado. Policial aparece em imagens feitas pelas câmeras do supermercado.

O homem que atirou em outro após uma colisão, no último dia 16, em Campo Grande, é policial militar há três anos e contou à Polícia Civil versão diferente da relatada pela vítima, de 39 anos.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Valmir Messias de Moura Fé, o soldado da PM (Polícia Militar)contou que o motorista da Saveiro jogou o carro sobre ele e por isso fez os três disparos.

O soldado, que não teve o nome divulgado pelo delegado e estava de folga no dia, apresentou sua versão sobre o caso na última quinta-feira.

De acordo com Moura Fé, o policial confirmou que o motorista da picape bateu a traseira na sua motocicleta, dentro do estacionamento do Comper Aero Rancho, ambos acordaram sobre o conserto da mesma e seguiram em direção a uma oficina.

As divergências entre os relatos começam sobre quem trafegava à frente. O motorista da Saveiro disse que ele seguiu a moto. Este último falou que foi atrás da picape.

Na versão do policial, como o motorista da picape não encontrava a oficina, eles pararam e novamente conversaram.

O militar pediu para ir à frente e quando passou pela Saveiro, o condutor da picape acelerou e jogou o automóvel sobre ele, que caiu, mandou o condutor do carro parar, disparou três tiros de pistola ponto 40 e fugiu.

Outro versão - De acordo com as informações da vítima à Polícia Civil, em um determinado momento, os dois veículos emparelharam e condutor do automóvel pediu para ir à frente.

O motociclista não gostou, chamou o motorista de abusado e em seguida sacou a pistola e atirou. Ao ver a arma de fogo, o condutor do carro acelerou e os tiros acertaram somente a lataria do automóvel, onde foi encontrado projétil de ponto 40.

Conforme o delegado, como os dois envolvidos apresentaram versões diferentes, o indiciamento do militar só será definido após depoimento de testemunhas, as quais ainda serão intimadas.

O policial poderá ser indiciado por tentativa de homicídio - se confirmada a versão da vítima - ou por disparo de arma de fogo. “Ele confessou o disparo depois do motorista ter jogado a Saveiro”, fala o delegado.



PM DESPREPARADO, SE EU FOR ATIRAR EM TODOS QUE ME DÃO FECHADAS NO TRANSITO MATARIA QUASE TODOS OS DIAS, ISSO RESUME NA IMPUNIDADE QUE ACONTECE COM OS POLICIAS QUANDO FAZEM ALGO DE ERRADO, RESPONDEM SOMENTE INQUERITO ADMINISTRATIVO.

FAZER O QUE? SEJAM BEM VINDOS AO ESTADO DE MS!!!!!
 
rodrigo marques em 27/02/2012 09:49:01
Uma coisa me chamou a atenção, quem indicou a oficina, o condutor da saveiro ou o policial condutor da moto?, se houve um acordo, ambos deveriam conhecer o trajeto e a oficina onde deveriam levar os veículos, e qual oficina seria essa que nemhum dos dois achavam...a verdade está aí, só não descobre quem não quer. Tudo isso poderia ser evita se o policial já tivesse anotado a placa da saveiro.
 
elcio nunes em 27/02/2012 07:15:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions