ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  16    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Homem que atropelou criança de 6 anos não teve intenção de matar, diz defesa

Por Viviane Oliveira e Ana Paula Carvalho | 29/02/2012 12:35
Rayane estava saindo da escola quando foi atingida pela moto Honda Broz, conduzida por Magno. (Foto: Fernando da Mata)
Rayane estava saindo da escola quando foi atingida pela moto Honda Broz, conduzida por Magno. (Foto: Fernando da Mata)

O advogado de Magno Henrique Martins dos Santos, 28 anos, que atropelou e matou uma menina de 6 anos, enquanto fugia de policiais civis no Parque Iguatemi, na região do bairro Nova Lima, em Campo Grande, sustenta que foi um acidente de trânsito que resultou em uma fatalidade.

Marcos Ivan Silva afirma que seu cliente não jogou a moto nas crianças intencionalmente. Segundo a defesa, foi uma imperícia. “Ele desequilibrou na moto e acabou atropelando a menina”, disse.

Conforme o advogado, Magno está muito abalado porque tem dois filhos, um de 4 e 9 anos. Ele não quis prestar depoimento e disse que só vai falar em juízo.

O acusado tem nove passagens pela Polícia, por tentativa de homicídio, tráfico de drogas, violência doméstica, furto qualificado, portar drogas para consumo pessoal.

Magno foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, motivo fútil, dificultou a defesa da vítima e resquícios crueldade. Ele está preso provisoriamente na 2ª Delegacia de Polícia.

O advogado disse que está estudando para entrar com pedido de relaxamento do flagrante, porque ele não teve a intenção de matar a criança. “Ele deveria ter sido indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Hoje vai fazer exame de corpo de delito no IMOL (Instituto Médico odontológico Legal).

Acidente - Rayane morreu após ser atropelada por uma moto, no fim da tarde de ontem (28), no Nova Lima, região Norte de Campo Grande.

A criança foi arremessada e parou 24 metros a frente do local do atropelamento, em estado grave, ela foi transportada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa, mas morreu no hospital por volta das 23 horas.

Rayane estava saindo da escola quando foi atingida pela moto Honda Broz, conduzida por Magno. O motociclista estava fugindo da Polícia e, durante a perseguição atropelou a criança. Magno continuou a fuga, mas foi capturado pelos policiais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário