ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
DEZEMBRO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Homem saca arma e foge de unidade do sistema carcerário em Campo Grande

Edgar Sales, de 39 anos, está foragido desde a tarde desta segunda-feira

Ana Beatriz Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados | 06/09/2022 13:33

Câmeras de segurança flagraram Edgar Sales, de 39 anos,  quebrando a grade da unidade de monitoramento de tornozeleiras eletrônicas que fica na Avenida Marechal Rondon, em Campo Grande. Durante o ataque, o homem ainda apontou uma arma para os policiais penais que estavam no local. A situação aconteceu na tarde de ontem (5).

Conforme apurado pelo Campo Grande News, Edgar tentou romper a tornozeleira, mas não conseguiu. Quando ele foi chamado para comparecer na unidade, acionou um advogado, pois achou que iria ser liberado do uso do equipamento.

Chegando lá, os agentes notaram o dano no objeto e explicaram para o advogado que o cliente dele iria ser preso e iriam ter de chamar a Polícia Militar. Assim que o advogado contou para Edgar que ele não seria liberado, ele perdeu a cabeça e acabou quebrando a grade de contenção que fica na entrada da unidade de monitoramento.

Com vários chutes, o preso conseguiu abrir o portão do local onde ele estava e teria de ficar até a chegada da PM. No vídeo, é possível ver que ele saca uma arma da cintura, e aponta em direção aos policiais penais. Desesperados, todos correram.

A reportagem apurou que um dos policiais que aparece no vídeo correndo, revelou ter se lembrado que tem um filho de apenas 1 ano e comentou que ficou com "medo de morrer".

Foto recente de Edgar Sales, de 39 anos (Foto: Divulgação)
Foto recente de Edgar Sales, de 39 anos (Foto: Divulgação)

Edgar conseguiu passar pela grade após quebrar o portão de contenção do local conhecido como “brete”. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, o detendo contou com a ajuda de uma motocicleta CG Titan, de cor vermelha, para fugir.

Em 2011, o fugitivo foi acusado de matar a ex-mulher com cinco tiros. Na época do crime, ele era foragido do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira. Edgar ainda acumula passagens pelos crimes de roubo, ameaça, lesão corporal, porte ilegal de arma, direção perigosa e dirigir sem habilitação.

Em nota, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que está apurando todas as circunstâncias do fato. O caso foi registrado e será investigado no Garras (Delegacia de Repressão, Roubo a Banco, Assalto e Sequestros).

Nos siga no Google Notícias