A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

18/06/2013 10:01

Homens assaltam marmoraria e gastam quase 20 mil em "baladas"

Aliny Mary Dias
Dupla assaltou empresa no dia 7 de junho e levou R$ 21 mil(Foto: Marcos Ermínio)Dupla assaltou empresa no dia 7 de junho e levou R$ 21 mil(Foto: Marcos Ermínio)

A polícia prendeu os dois assaltantes que levaram R$ 21 mil de uma marmoraria do bairro Coopharadio no dia 7 de junho. Os homens foram presos por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) nos dias 11 e 12 de junho e apresentados na manhã de hoje (18).

Segundo o delegado Fabiano Nagata, responsável pelas investigações, a dupla invadiu a empresa e rendeu os funcionários de vários departamentos. Por ser próximo da data de pagamento dos funcionários, havia alto valor nos caixas de empresa.

Os assaltantes estavam armados e mandaram os funcionários ajoelharem e abaixar a cabeça. Não houve violência e ninguém ficou ferido. Os donos da empresa registraram a ocorrência e no início informaram que R$ 29 mil haviam sido roubados, mas houve recontagem e o valor exato foi de R$ 21 mil.

Nagata explica que as investigações começaram logo após o registro do roubo e as equipes começaram a procurar os suspeitos. “Nossos policiais fizeram rastreamento e chegamos até o primeiro preso no dia 11 de junho, ele acabou confessando o crime e indicando a casa do comparsa que prendemos um dia depois. As imagens do circuito interno de segurança também nos ajudaram muito”, conta.

Luiz Felipe de Oliveira, de 19 anos, foi preso em casa no bairro Pênfigo e com ele o policial encontrou um revólver calibre 38. O assaltante disse aos policiais o paradeiro do comparsa, Magno Barbosa do Norte, de 38 anos, e ele também foi preso no bairro Mata do Jacinto. A segunda arma usada no roubo estava com Magno.

Conforme a polícia, Luiz não possui passagens e Magno já foi preso por assalto a um banco de Rondonópolis, ocorrido em 2003. O homem estava há 8 meses em Campo Grande e trabalhava como polidor de carros.

Uma terceira pessoa que ajudou os homens na fuga depois do assalto ainda é procurado pela polícia, segundo o delegado, já se sabe a identificação, mas ele ainda não foi encontrado.

Com os dois presos, a polícia apreendeu calçados e uma motocicleta. Dos R$ 21 mil roubados, apenas R$ 1,2 mil foram recuperados. O delegado afirma que os assaltantes gastaram grande parte do dinheiro com festas, shows, a compra da moto e até uma tatuagem no valor de R$ 300.

O dinheiro recuperado já foi devolvido para os donos da empresa e a dupla irá responder por porte de arma de fogo e roubo. Os dois devem ficar na cela da Derf durante uma semana e depois serão transferidos para o presídio.

Confira abaixo as imagens do circuito interno de segurança da empresa.



A polícia é muito eficiente,só que o problema é que tem mais bandidos nas ruas do que policiais,a lei não funciona,e a pena é leve,logo logo veremos eles aí nas ruas novamente,mas parabéns a DERF
 
Kener Rosalino em 18/06/2013 17:53:20
Um absurdo e desumana a atitude desses dois "covardes" para com as pessoas desta empresa.
Minha opinião é que; se no Brasil houvesse justiça e nossa Lei fosse mais severa, esses indivíduos deveriam ser encaminhados a um presidio, subsidiar com trabalhos forçados o custo por suas estadias lá, além de ressarcir todo montante roubado nas práticas contrárias aos bons costumes sociais.
 
Francisco C. Araujo em 18/06/2013 13:19:24
Mario Andrade vc esta errado! Jose Batista esta corretissímo! O criminoso na cadeia custa R$2,7 mil mensais(tem água, luz, 4 refeições, visitas íntimas, segurança, médicos, roupas e escola) tudo como prêmio pelo crime e sem pagar nada! E vc Mario tem tudo isso na hora que precisa? As leis não mudam pois os primeiros a serem prejudicados são os próprios políticos(eles seriam presos primeiros!), mas também falta participação daqueles que juraram fazer justiça(e não seguir leis!). Pega estes criminoso e nege seus benefícios dado por lei com base na lei de clamor público e perigo a sociedade, assim ele só saíra ao completar a pena por completa! O cara na cadeia deveria ter trabalhos forçados e pagar o dano causado ou fica sem nada! Voto no brasil é obrigação e não direito!
 
Alexandre de Souza em 18/06/2013 13:11:26
Parabéns José Batista. Você matou no ninho. Pena que a quantidade que usa terno é em numero maior e igual tiririca. Difícil de exterminar. Mais cuidado senhores políticos porque o povo brasileiro está acordando. As manifestações em todo pais não é por acaso e os senhores sabem.
 
Ito Malta em 18/06/2013 11:36:39
João Batista, é por comentários como o seu, que nada vai mudar. Não sabe para quem reclamar! Se logo eles estarão soltos, é, tão somente, pelo fato da lei permitir. Logo, você deveria despejar sua raiva, no Deputado Federal/Senador que o senhor votou, pois são eles que fazem as leis.
 
Mario Andrade em 18/06/2013 11:18:22
Se existisse justiça nesse pais, teriam que trabalhar na cadeia para pagar esse valor a vitima. Já pensou se a moda de "assaltar pra festar", pega ? Mas não pode, senão o povo dos direitos humanos dá pití...
 
Marcos Figueiredo em 18/06/2013 11:13:45
E agora vão dar mais prejuízo ainda comendo e bebendo de graça nas nossas custas. Quanto vale um sujeito destes ? Nada!!! E o que a justiça faz? Nada!!! A policia prende e logo estão na rua para cometer novos crimes. Isto tem que mudar. Chega !!! O que nos fazemos com o lixo? Precisamos nos livrar deste tipo de gente, e daqueles que usam terno também.
 
Jose Batista em 18/06/2013 10:56:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions