ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  03    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Hospital de Câncer monta UTIs e recebe transferências do HR a partir de segunda

Leitos serão para pacientes que não estão com a covid-19, para não colocar em risco os que estão em tratamento oncológicos

Por Tainá Jara e Liniker Ribeiro | 09/07/2020 16:56
Unidade terá 20 leitos de UTI preparados para receber pacientes trânsferidos do HR (Foto: Paulo Francis)
Unidade terá 20 leitos de UTI preparados para receber pacientes trânsferidos do HR (Foto: Paulo Francis)

O Hospital de Câncer Alfredo Abrão, em Campo Grande, recebeu, nesta quinta-feira, 18 respiradores para colocar em funcionamento leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e receber pacientes transferidos do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). O objetivo é evitar o colapso na unidade de referência para covid-19.

Nesta semana, o Regional chegou a atingir 98% de ocupação dos leitos de UTI, patamar inédito desde o início da pandemia do novo coronavírus. A estratégia adotada pela gestão seria iniciar a transferência de pelo menos 46 pacientes para hospitais públicos e filantrópicos. O HC é uma das opções.

As 18 vagas a serem instaladas se somaram a mais duas já existentes no hospital. Portanto, serão fornecidos 20 leitos para tranferências de pacientes que estejam em situação grave, mas não estejam com a covid-19.

Presidente do Hospital do Câncer, Amilcar Silva Junior (Foto: Paulo Francis)
Presidente do Hospital do Câncer, Amilcar Silva Junior (Foto: Paulo Francis)

Amilcar Silva Junior, presidente do Hospital de Câncer, comentou sobre as limitações da unidade para se colocar como retaguarda da covid-19. “O problema nosso é que não somos hospital geral. Somo especializados em oncologia. O paciente oncológico é o mais suscetível em questão de imunidade. Tanto que câncer é o que mais mata no mundo. Então, fizemos a solicitação para não atender pacientes com covid-19. A solicitação foi aceita o poder público colaborou com a doação de respiradores”, afirmou.

Os aparatos estão sendo instalados e devem passar por testes, mas a partir de segunda-feira, estarão disponíveis para receber os pacientes transferidos.

Dos 18 leitos, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) disponibilizou nove respiradores, e por parte da gestão municipal, foram entregues mais nove, o restante da estrutura é da própria unidade hospitalar.

Para a diretora geral de Atenção à Saúde, Marielle Alves Correa Esgalha, dependendo do avanço da pandemia, pode haver alterações na destinação dos leitos sem oferecer risco aos que frequentam o hospital. “A princípio os leitos serão destinados a casos não covid. Porém, queremos tranquilizar a população, uma vez que essa ala está localizada já em ambiente isolado, sem a presença de pacientes, em um andar específico”, ressalta.

Situação em MS - Atualmente, Mato Grosso do Sul possui 11.063 casos confirmados de coronavírus e 134 vítimas fatais da doença no Estado. Do total de pessoas com a doença, 230 estão internadas, sendo 133 em leitos clínicos (55 pelo SUS) e 111 em leitos de UTI, sendo 74 pessoas em leitos do SUS. No HRMS, são 87 pessoas internadas com a doença, sendo que 46 estão em leitos de UTI.