ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  10    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Jamil Name será sepultado na quarta-feira no cemitério Santo Antônio

Réu na operação Omertà, Jamil Name contraiu covid-19 no presídio onde estava havia 2 anos

Por Marta Ferreira | 28/06/2021 15:43
Jazigo da família Name no Cemitério Santo Antônio, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)
Jazigo da família Name no Cemitério Santo Antônio, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)

Ficou para quarta-feira (30) a chegada a Campo Grande do corpo de Jamil Name, que morreu neste domingo, aos 82 anos, vítima de complicações da covid-19. A reportagem apurou que os trâmites burocráticos adiaram o translado, antes previsto para esta segunda-feira (28).

O sepultamento, conforme a apuração feita, será no cemitério Santo Antônio, o mais antigo da cidade também na quarta-feira, provavelmente no período da tarde. No lugar, só ocorrem funerais de famílias que já têm jazigos há muito tempo.

No jazigo dos Name, há sete familiares enterrados, entre eles os pais de Jamil, Carim e Said Name.

Conforme o protocolo da covid-19, não está previsto velório.

À espera – A família aguarda, além da chegada do corpo de Mossoró (RN), a autorização para que Jamil Name Filho, o Jamilzinho, possa participar da despedida ao pai.

Ambos passaram os dois últimos anos em prisão federal de Mossoró, em razão da operação Omertá, que os acusou de crimes de chefiar organização criminosa responsável por crimes de pistolagem e de comandar a exploração  do jogo do bicho.

Foi feito pedido para a liberdade de “Jamilzinho” apenas com esse fim, tanto à Justiça Federal, responsável pela fiscalização do cumprimento da prisão preventiva na penitenciária federal de Mossoró, quando para a Vara de Execução Penal em Campo Grande. Não houve resposta ainda.

Nos siga no Google Notícias