A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/02/2014 08:20

Jovem com suspeita de H1N1 melhora, mas continua no CTI

Aliny Mary Dias
Jovem continua internada no CTI do Hospital Regional (Foto: Reprodução/Facebook)Jovem continua internada no CTI do Hospital Regional (Foto: Reprodução/Facebook)

Internada desde a noite da segunda-feira (24) no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Regional, Priscylla Kelly Magalhães, 19 anos, apresentou melhora no estado de saúde. Conforme a família, a vendedora ainda respira com ajuda de oxigênio e os pulmões continuam comprometidos.

O caso da jovem ganhou destaque depois que o Campo Grande News noticiou que Priscilla ficou 24 horas internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário. Mesmo em estado grave, a jovem só foi transferida para hospital depois de uma decisão do Tribunal de Justiça.

Roseni Magalhães, 41, é mãe da jovem e explica que a filha continua no CTI, mas os médicos já indicaram uma melhora no estado de saúde da jovem. “Ela está sendo muito bem tratada e já melhorou bem, os médicos estão esperando os resultados dos exames para um diagnóstico mais completo”, explica.

A suspeita da infecção pelo vírus H1N1, também conhecida como Gripe A, foi confirmada pelo corpo clínico da UPA, mas ainda não houve conclusão. O que há de concreto até agora é que Priscylla está com pneumonia e ainda respira com ajuda de um cilindro de oxigênio. Segundo a família, não houve necessidade de entubar a jovem.

O caso - O trâmite da transferência para um hospital só ocorreu depois que a família juntou dinheiro e contratou uma advogada. A defensora Cristina Souza entrou no Tribunal de Justiça com mandado de segurança para que a Priscylla fosse transferida. Várias tentativas do corpo clínico da UPA foram frustradas, já que não havia vaga em hospitais públicos.

A decisão do desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso saiu durante a noite de segunda-feira no regime de plantão. Pouco tempo depois da decisão, Priscylla foi encaminhada para o Hospital Regional.

Após a denúncia do Campo Grande News sobre o caso de Priscilla, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) entrou em contato com a reportagem e afirmou que o poder público havia comprado um leito em hospital particular para tratar a jovem.

A ordem do secretário Ivandro Corrêa Fonseca ocorreu em razão de não haver leitos em hospitais públicos. No entanto, a família de Priscylla afirma que não houve nenhum tipo de comunicado da secretaria em relação ao hospital particular.

Secretaria só internou jovem com suspeita de H1N1 após ordem do TJ
O drama da vendedora Priscilla Kelly Magalhães, 19 anos, que estava internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário desde a ...
Sesau compra leito em hospital para transferir jovem com suspeita de H1N1
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) comprou leito em um hospital particular de Campo Grande para a transferência de Priscila Kelly Magalhães, 19 ...
Jovem com suspeita de H1N1 está internada em UPA há 20h na Capital
O caso de uma jovem de 19 anos, que pode estar infectada com a gripe H1N1, mobiliza a família e revolta os pais em razão do descaso do poder público....
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


Venho aqui em público, agradecer a toda equipe do Campo Grande News, e toda imprensa de Campo Grande pelo forma ética, transparente e imparcial, que trataram o caso desta jovem , Meu muito obrigado.
 
Edilson dos Reis em 26/02/2014 13:42:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions