A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

08/08/2018 17:55

Jovem que confessou assassinato a facadas ficou uma hora em apartamento

Análise da polícia está baseada em imagens de câmeras de segurança na região onde o crime aconteceu

Liniker Ribeiro
Bombeiro deixa local onde corpo de gerente foi localizado na manhã da última segunda-feira (Foto: Saul Schramm)Bombeiro deixa local onde corpo de gerente foi localizado na manhã da última segunda-feira (Foto: Saul Schramm)

Investigações da Polícia Civil apontam que Lucas dos Santos Mesquita, de 18 anos, que confessou a autoria da morte do gerente comercial José Rodrigo Chaves dos Santos, de 35 anos, no início da semana, ficou por apenas uma hora no apartamento da vítima. O crime aconteceu no domingo (5), mas apenas no dia seguinte é que o corpo foi encontrado na residência localizada na Rua Bahia, no bairro Monte Castelo, em Campo Grande.

De acordo com a delegada Daniela Kades, imagens registradas por câmeras de segurança da região, indicam que a vítima chegou acompanhada do jovem por volta da 6h30 de domingo. Uma hora depois, próximo das 7h30, Lucas aparece deixando sozinho o local. Ainda segundo a delegada, pelas imagens, que não serão fornecidas pela polícia no momento, o jovem parece pular o muro para sair do prédio.

“Tudo indica que ele não tenha percebido que o portão estava aberto porque, aparentemente, ele pulou para sair”, revelou Daniela Kades.

Segundo o suspeito, preso na tarde de segunda-feira após ser encontrado na Santa Casa da Capital, ele e a vítima se conheceram em uma tabacaria, foram para o apartamento e lá houve a discussão. Ele alegou à polícia que José Rodrigo queria manter relações sexuais com ele e que, diante de uma negativa, acabou ocorrendo uma briga.

Lucas, inclusive, teria se ferido na ocasião, o que acabou motivando sua ida ao hospital onde foi encontrado. O socorro aconteceu com ajuda de uma equipe do Corpo de Bombeiros, que foi acionada após o jovem pedir ajuda.

O crime - José Rodrigo foi assassinado com pelo menos dez facadas. Todos os ferimentos foram no peitoral da vítima e um deles na costas. Segundo informações do delegado Carlos Alberto Carneiro, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, o primeiro a registrar o caso, foram encontrados oito ferimentos na lateral direita do peitoral da vítima, uma do lado esquerdo e um ferimento nas costas. A orelha da vítima também estava rasgada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions