A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

18/05/2018 10:28

Juiz mantém prisão de policial civil flagrado em operação contra pedofilia

Paulo Elesbão e outras seis pessoas foram presas durante as ações da "Luz da Infância 2", realizada em quatro cidade de MS

Geisy Garnes e Mirian Machado
Movimentação em frente a delegacia durante a operação (Foto: Saul Scharrm)Movimentação em frente a delegacia durante a operação (Foto: Saul Scharrm)

O juiz David de Oliveira Gomes Filho decretou a prisão preventiva do policial civil flagrado com imagens de pornografia infantil durante a Operação Luz da Infância II nesta quinta-feira (17), durante audiência de custódia. Paulo Manoel Eugênio Elesbão Silva, de 36 anos, foi indiciado em dois incisos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Durante audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (18), o juiz atendeu o pedido da delegada Marília de Brito - titular da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) - e converteu a prisão em flagrante de Paulo Elesbão em preventiva. Acompanhado do advogado, o investigador ouviu a decisão do magistrado.

Na saída da audiência, o advogado Márcio Messias de Oliveira, responsável pela defesa do policial, preferiu não falar com a imprensa. Paulo estava lotado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e era da classe especial.

O investigador responde por apresentar, produzir, vender, fornecer, divulgar ou publicar, por qualquer meio de comunicação, inclusive rede mundial de computadores ou internet, fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente e adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

A operação - "Luz da Infância 2" foi realizada em todo o País para combater a pedofilia e em Mato Grosso do Sul prendeu sete pessoas nesta quinta-feira (17). Dos oito alvos da Polícia Civil, quatro foram presos em Campo Grande e outros três em Dourados, Glória de Dourados e Naviraí.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e um vasto material com pornografia infantil, computadores, notebooks, CDs, HDs, câmeras fotográficas e pendrives, foram apreendidos pelos policiais envolvidos nas ações.

Na Capital, além do policial civil foram presos em flagrante armazenando imagens de pornografia infantil o músico Rafael Ferreira Garcia - preso no Jardim Colúmbia - e o eletrotécnico Aluísio Bohn, de 27 anos, preso no Coophavilla. Beny Tomonaga, o “Playboy”, de 32 anos, foi preso com munições em uma casa do Chácara Cachoeira e foi liberado após pagar R$ 3,8 mil de fiança.

No interior do Estado foram cumpridos mais quatro mandados de busca e apreensão. Em Dourados, o empresário Toni Martins Siqueira, de 29 anos, foi preso em flagrante. Buscas foram realizadas na casa e também na empresa do rapaz, que responderá nos dois artigos.
Em Glória de Dourados foi preso o arquiteto Jonathan Felipe de Souza, de 33 anos, que também responderá nos artigos 241-A e 241-B. Já em Naviraí a polícia prendeu Lucas Nascimbene, de 33 anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions