A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

05/12/2018 09:22

Júri de motorista bêbado que matou casal em acidente é adiado

Saulo Lucas Barbosa Vieira, seria julgado nesta sexta-feira (7), no último júri do ano

Bruna Pasche
O júri popular foi pedido pelo MPE dias depois do acidente. (Foto: Bruna Kaspary)O júri popular foi pedido pelo MPE dias depois do acidente. (Foto: Bruna Kaspary)

Denunciado por homicídio triplamente qualificado, Saulo Lucas Barbosa Vieira, de 27 anos, o motorista bêbado responsável pelo acidente que causou a morte de Luiz Vicente da Cruz, de 69 anos, e Aparecida de Souza Cruz, de 59 anos, no dia 15 de junho deste ano, teve o julgamento adiado.

O júri aconteceria na manhã desta sexta-feira (7), no entanto, foi adiado pelo juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Dr. Aluizio Pereira Dos Santos, depois da defesa de Saulo interpor recurso solicitando a retirada das qualificadoras do homicídio doloso, alegando que o réu não estava bêbado no momento do acidente, sem intenção de matar o casal. A Justiça manteve as qualificadoras e o novo julgamento não teve data marcada.

Saulo foi denunciado duas vezes pelo Ministério Público Estadual em julho, para responder por homicídio por motivo torpe, perigo comum e recurso que dificultou a defesa da vítima. Na denúncia, o promotor Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos, da 20ª Promotoria de Justiça, reforçou que o motorista agiu por motivo torpe no momento em que conduziu o carro em alta velocidade na contramão de uma via movimentada no centro da cidade.

Ainda segundo o promotor, ao desrespeitar todas as regras de trânsito Saulo impossibilitou que Luiz conseguisse evitar a colisão e por isso dificultou a defesa das vítimas. Para o MPE, o motorista tem que responder pelos crimes por duas vezes, já que o acidente resultou na morte das duas pessoas que estavam no carro.

O promotor ainda destacou que Saulo já é reincidente e foi preso em 2016 depois de causar um acidente em Ribas do Rio Pardo – a 103 quilômetros de Campo Grande. Na ocasião ele também estava embriagado, mas acabou liberado depois de pagar R$ 800 de fiança.

 

 

 

Saulo entrou na contramão, colidiu com o veículo do casal e os dois carros capotaram.  (Foto: Saul Schramm/Arquivo)Saulo entrou na contramão, colidiu com o veículo do casal e os dois carros capotaram. (Foto: Saul Schramm/Arquivo)

O acidente – De acordo com o inquérito policial, por volta das 5h do dia 15 de junho, Saulo encontrou na contramão e em alta velocidade na Marechal Cândido Mariano Rondon com o Fiat Uno, rampou no quebra-molas e acertou Chevrolet Corsa em que as vítimas estavam de frente.

Com o impacto os dois veículos capotaram. Segundo a polícia, o suspeito estava visivelmente embriagado e apesar de se negar a fazer o teste do bafômetro foi preso em flagrante pelo crime.

Saulo havia dito que consumiu seis latas de cerveja na casa da namorada, no Maria Aparecida Pedrossian, e iria para casa, na avenida Duque de Caxias. No entanto, à polícia a mulher afirmou que o motorista saiu de sua casa às 22 horas. O suspeito foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa. Três dias depois a Justiça decretou a prisão preventiva do operador de máquinas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions