A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/02/2014 22:08

Justiça determina que Bradesco pague em dobro valor cobrado indevidamente

Alan Diógenes

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul determinou que o Banco Bradesco S/A declare inexistentes os valores cobrados acima de R$ 156,16 de cada uma das 36 parcelas do empréstimo feito com uma cliente, e a dívida de R$ 386,00. Além disso, a instituição financeira foi condenada a devolver em dobro o valor cobrado indevidamente.

A cliente Eva Soraia Dias Bittencourt fez um empréstimo no valor de R$ 2 mil a ser pago em 36 parcelas de R$ 156,60. Ela aceitou uma proposta do banco para ter o retorno dos custos de manutenção em forma de crédito de celular e transferências do empréstimo a juros menor. No entanto, a partir de então as parcelas aumentaram consideravelmente.

Ela entrou com uma ação na justiça pedindo que fosse declarada a inexistência do débito e a condenação do banco pelo valor cobrado indevidamente. A cliente pediu também indenização por danos morais.

O juiz substituto da 1ª Vara Cível de Campo Grande, Marcelo Câmara Rasslan, entendeu que o banco não juntou nenhum documento para comprovar os termos do empréstimo, e nem justificou o reajuste nas parcelas. Então, o magistrado declarou inexistente os valores cobrados acima do estipulado e o débito de R$ 386,00.

Por fim, o pedido de indenização foi julgado improcedente pelo juiz.

Tribunal de Justiça condena acusado de matar homem no Aero Rancho
Um homem foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (26), e ficara detido por sete anos e seis meses no regime s...
Empresa funerária consegue na Justiça ficar isenta da cobrança do ICMS
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul determinou que a empresa prestadora de serviços funerários Florintino Ltda ME, em Sidrolândia, a 71 quilô...
Universitário preso com lança-perfume é solto pela Justiça
O universitário de Minas Gerais, que foi preso no último sábado (22), com 198 frascos de lança-perfume, teve o pedido de liberdade provisória concedi...
Justiça revê decisão e declara a ribeirinhos posse de Porto Esperança
Após diligência, a Justiça Federal revogou decisão liminar e declarou o Porto Esperança dos ribeirinhos. Na decisão inédita, o judiciário reconheceu ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions