A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/04/2013 12:57

Justiça manda criar equipe de transição para devolver Santa Casa

Aline dos Santos e Mariana Lopes
Direção da ABCG indicou nove pessoas para equipe de transição. (Foto: Marcos Ermínio)Direção da ABCG indicou nove pessoas para equipe de transição. (Foto: Marcos Ermínio)

A Justiça determinou a criação de uma equipe de transição para que o comando da Santa Casa retorne à ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande). Após oito anos de intervenção do poder público, o retorno definitivo dos antigos administradores foi marcado para 17 de maio.

Conforme a decisão judicial, a Prefeitura da Capital e o governo do Estado terão que indicar representantes para comissão, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, na sede da ABCG, o presidente da entidade, Wilson Teslenco, afirmou que nove pessoas vão representar a associação na comissão.

De acordo com ele, o objetivo é ter acesso a documentos para saber a real situação do hospital. “Vamos tentar fazer o que a junta interventora desistiu, achar o equilíbrio do hospital”, declarou.

A pouco mais de um mês de assumir, de fato, o comando do hospital, a ABCG já faz planos para a nova gestão. O primeiro passo será o cancelamento de contratos terceirizados lesivos ao hospital. Segundo o advogado Carmelino Rezende, quando a ABCG administrava a Santa Casa, eram sete terceirizados, agora, são 30. “Todos serão reanalisados e aqueles que são prejudiciais, a direção vai cancelar”, disse.

Outra proposta é reformar o hospital. “A Santa Casa é uma necessidade da sociedade, do poder público. A situação toda se torna um problema de saúde pública. Não só questão da administração”, afirmou WilsonTeslenco.

A Santa Casa está sob intervenção do poder público desde 13 de janeiro de 2005. Inicialmente, o processo foi administrativo, por meio de decretos da Prefeitura de Campo Grande. Em 2007, a intervenção passou a ser judicial. O pedido ao Poder Judiciário partiu do MPE (Ministério Público Estadual), MPF (Ministério Público Federal) e MPT (Ministério Público do Trabalho).

Nesses oitos anos, quatro pessoas responderam pela presidência da Junta Administrativa: Rubens Trombini, Pedro Chave dos Santos Filho, Jorge de Oliveira Martins e o atual diretor Issam Moussa.

Finanças - De acordo com o balanço de 2012, realizado pela Altercont Auditoria e Consultoria, o déficit acumulado da Santa Casa cresceu 28%, chegando a R$ 71,9 milhões. No exercício de 2011, o valor era de R$ 56,1 milhões. O déficit corresponde à diferença entre o total arrecadado e as despesas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions