ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Justiça ouve na 2ª feira ex-guarda que matou professora e amigo em churrasco

A fase de audiência começou no mês de novembro e prossegue no próximo dia 11

Aline dos Santos | 05/01/2021 09:03
O guarda Valtenir da Silva ficou seis dias foragidos após duplo homicídio. 
O guarda Valtenir da Silva ficou seis dias foragidos após duplo homicídio.

A Justiça vai ouvir na segunda-feira (dia 11) o ex- guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, 36 anos, sobre crime de duplo homicídio no loteamento Nova Serrana, em Campo Grande. Em 29 de fevereiro do ano passado  ele matou a ex-namorada Maxelline da Silva dos Santos, 28 anos, com tiro na cabeça e Steferson Batista de Souza, 32 anos, amigo da vítima. O então guarda também atirou na esposa de Steferson.

A fase de audiência começou no mês de novembro e prossegue no dia 11. A partir das 14h, por videoconferência.  O juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete de Almeida, vai ouvir testemunhas. Na ocasião, o réu, que está preso no Centro de Triagem Anísio Lima, será interrogado.

O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) denunciou o ex-guarda pela morte da professora Maxelline, qualificada por motivo torpe, feminicídio e violência doméstica, além do descumprimento de medida protetiva estabelecida na Lei Maria da Penha. No homicídio de Steferson, as qualificadoras foram motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

A professora Maxelline da Silva dos Santos foi morta aos 28 anos pelo ex-namorado. 
A professora Maxelline da Silva dos Santos foi morta aos 28 anos pelo ex-namorado.

Churrasco – Na noite de 29 de fevereiro, Maxelline participava de churrasco com os amigos quando o ex-namorado, descumprindo medida protetiva, a procurou para conversar.

Conforme testemunha, o diálogo começou calmo, mas a situação mudou quando a professora disse “eu não quero” ao convite do guarda municipal para os dois irem embora. A amiga tentou apaziguar os ânimos, mas Valtenir a baleou .

Steferson se aproximou para ver oque estava acontecendo e foi morto. Por fim, a tragédia terminou com Valtenir atirando na cabeça da ex-namorada e fugindo de carro. O autor ficou seis dias foragidos. Valtenir foi demitido da Guarda Civil Metropolitana em julho do ano passado.

Nos siga no Google Notícias