A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/09/2016 11:50

Ladrões buscavam dólares e aterrorizaram reféns, relembra vítima

Viviane Oliveira e Luana Rodrigues
Comerciante relata momentos de terror que viveu junto com a família. (Foto: Marcos Ermínio) Comerciante relata momentos de terror que viveu junto com a família. (Foto: Marcos Ermínio)

Comerciante de 51 anos, umas das vítimas do assalto que terminou com bandido morto e dois baleados, foi ameaçada com revólver na cabeça. No total, 12 pessoas, com idades entre 20 e 54 anos, foram feitas reféns e agredidas com coronhadas na cabeça. Um dos bandidos, Jhonny Weslley Moreira Barbosa, 26 anos, morreu durante confronto com policiais.

Os comparsas dele, Luan Santos de Oliveira, 26 anos, e Renato Justino Pereira, 34 anos, também foram baleados. Renato foi ferido no quadril e já recebeu alta. Luan continua internado na Santa Casa com fratura no fêmur e nos dois dedos da mão.

O roubo ocorreu por volta das 22h de terça-feira (6), em uma casa conjugada com supermercado na Rua Capitão Aírton P. Rebouças com a Avenida Conde de Boa Vista, no Jardim Santa Emília, em Campo Grande.

Segundo a comerciante, os bandidos eram agressivos e queriam saber onde ficava o cofre com os dólares e joias. “Eles ameaçaram atirar na minha cabeça e da minha filha. Na hora eu só pedia a proteção de Deus. Moro aqui há 3 anos e já fui assaltada três vezes, mas nenhuma foi com tanta violência como a de ontem”, lamenta. 

Antes da polícia chegar, os bandidos roubaram celulares e R$ 1.458 em dinheiro. Um deles ainda roubou a arma de um policial militar, que estava entre as vítimas. Ele e mais uma pessoa foram agredidas com coronhadas na cabeça. 

Vidro quebrado pelos bandidos durante assalto, na noite de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)Vidro quebrado pelos bandidos durante assalto, na noite de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)

Assalto - Um das vítimas de 27 anos chegou na casa com uma motocicleta CBR 1000 e deixou o portão aberto. Momento em que os bandidos aproveitaram para invadir o local. No momento da abordagem, duas das doze pessoas que estavam na residência conseguiram se encender no banheiro e acionar a Polícia Militar.

Quando os militares chegaram, os assaltantes se desesperaram e tentaram fugir. Luan pulou o muro da lateral da casa e atirou contra um policial, que revidou. Renato também tentou fugir pelos fundos, mas desistiu e ficou escondido no corredor.

Jhonny conseguiu escapar e foi parar em outro imóvel. Ele foi perseguido, atirou contra a PM e foi atingido com quatro tiros, sendo dois no abdômen, um na mão direita e um na altura do pescoço.

Jhonny chegou a ser socorrido por uma equipe policial, mas não resistiu. No total, cerca de 40 militares participaram da ação. Vítimas e policiais não ficaram feridos.

Segundo o delegado Giuliano Carvalho Biacio, os três assaltantes estavam armados. A polícia acredita que o crime foi premeditado e que há o envolvimento de um quarto criminoso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions