A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

16/04/2012 10:01

Liberação a “conta-gotas” pode atrasar entrega de obras na Capital

Wendell Reis

Prefeito está com dificuldade para concluir Belas Artes e Macroanel

Prefeitura precisa concluir uma ponte sobre o córrego Botas, abertura de 13,7 quilômetros e pavimentação de outros 17 quilômetros do macroanel (Foto: Simão Nogueira)Prefeitura precisa concluir uma ponte sobre o córrego Botas, abertura de 13,7 quilômetros e pavimentação de outros 17 quilômetros do macroanel (Foto: Simão Nogueira)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), informou na manhã desta segunda-feira (16) que, a continuar como está a liberação de recursos, algumas obras com previsão de término neste ano devem sofrer alterações no cronograma de entrega.

“Se eu não conseguir, quem entrar tem que concluir, porque tem verba garantida, dinheiro assegurado”, declarou o prefeito. Trad explica que o Governo Federal mudou a liberação na troca de comando de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a atual presidente, Dilma Rousseff (PT), o que tem contribuído para o atraso.

“No governo Lula ela era em pancada e você fazia obra e terminava. Agora não, ela vem a conta-gotas. Por exemplo, uma obra que tem já no caixa empenhado R$ 9 milhões, tem R$ 330 mil, que foi liberado na última parcela. E ai, que frente você faz com R$ 330 mil?”, explica Trad sobre a obra do Belas Artes.

Outra obra que preocupa o prefeito é o término do último trecho do macroanel rodoviário de Campo Grande, que liga a saída para Rochedo a saída para Cuiabá. O prefeito confidenciou que vai a Brasília para pedir a liberação de mais recursos para a obra, prevista para ser entregue em outubro deste ano.

A prefeitura ainda precisa concluir uma ponte sobre o córrego Botas, abertura de 13,7 quilômetros e pavimentação de outros 17 quilômetros. Até o momento foram abertos 21,7 quilômetros, sendo 8 quilômetros de terraplanagem e 4,5 quilômetros de pavimentação. O novo trecho tem o objetivo de tirar do centro da cidade o trânsito de ônibus e de caminhão. A obra tem orçamento de R$ 32 milhões, sendo R$ 27 milhões do Ministério dos Transportes e R$ 5 milhões da Prefeitura.

Já o Belas Artes está sendo instalado no prédio inacabado, onde seria construído o Terminal Rodoviário, na avenida Noroeste, esquina com a rua Eça de Queiroz. O projeto completo tem investimento de R$ 28,8 milhões. O Belas Artes promete ser um dos mais modernos espaços culturais da Capital e do Estado.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


que bom que tem gente que ainda não sabe como se faz obras no brasil principalmente aqui em nosso estado ms . pois se estas obras fosse obras de emergencia ja tinha concluido não por ser obras de emergencia pois tinha uns 25 % para os nossos politicos pois todas as obras que teve este ai tinha e foi concluida kk. pois todas as empleiteira de nosso estado vão quebrar até o fim do mand.
 
DRIANA DOS SANTOS em 16/04/2012 09:58:03
É Sr claudinei pelo jeito o senhor não é professor nem policial ,para estar com saudades do andre , sem duvidas nenhumas o nelsinho é bom prefeito
 
ailton marques em 16/04/2012 09:26:46
e tem muita coisa na capital que o prefeito vai deixar para traz o governo do andre na prefeitura nao deixava a capital assim toda bagunçada e entregava tudo
 
claudinei braz em 16/04/2012 01:59:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions