A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

04/04/2017 10:41

Ligada ao tráfico de droga, mulher pode ter sido morta por 'tribunal do crime'

Viviane Oliveira

Encontrada morta na sexta-feira (31), Mislene da Silva, 30 anos, pode ter sido julgada pelo tribunal do crime ou vítima de crime passional. O corpo dela foi localizado na Rua EW 1, no Bairro Chácara dos Poderes, em Campo Grande. Vestida só de sutiã e calça, ela tinha vários ferimentos pelo corpo, fraturas no rosto e tórax.

Segundo o delegado Geraldo Marim Barbosa, responsável pelo caso, a mulher tinha envolvimento com o tráfico de drogas e se relacionava com presidiário. “A gente trabalha com pelo menos duas linhas de investigação, uma delas é de que Mislene pode ter sido condenada à morte pelo tribunal do crime em represália ao tráfico de drogas”, diz sem entrar em detalhes sobre a investigação.

Outra suspeita é de que Mislene foi vítima de crime passional. Ela tinha envolvimento com um presidiário e pode ter tido a morte encomendada. No dia em que foi encontrada morta, a mulher não portava documentos e foi reconhecida pelo ex-marido, Levi Almeida Martins Silva. 

Ficha criminal - Mislene tinha várias passagens pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, roubo e pertubação de sossego. Em 2012, em Naviraí – distante 366 quilômetros da Capital – a mulher, com a ajuda de um comparsa, invadiu uma lanchonete, fez os clientes reféns e fugiu levando celulares e dinheiro. A dupla estava armada e trancou as vítimas em um cômodo do estabelecimento.

Em janeiro do ano passado, Mislene foi presa novamente depois que uma denúncia anônima levou a polícia a uma residência no Jardim Los Angeles, usada como ponto para venda de drogas. No local, foram apreendidos 4 quilos de maconha e 80 gramas de cocaína. Mislene também aparece no sistema da polícia como vítima de violência doméstica em 2010.

Tribunal do crime - Também julgado pelo tribunal do crime do PCC (Primeiro Comando da Capital), Richard Alexandre Lianho, 25 anos, foi condenado a morte no dia 14 de fevereiro. Ele foi executado a tiros no penhasco da cachoeira do Céuzinho e teve a morte filmada.

O rapaz que, segundo a polícia, se intitulava membro da facção Comando Vermelho, foi morto porque se envolveu com a ex-namorada de Leandro de Oliveira, 26 anos, conhecido como 'HB20', membro do PCC. Enciumado, leandro encomendou a morte de Richard, gravada em vídeo por dois adolescentes e um jovem. Os três estão detidos.

Um mês depois da morte de Richard, Leandro foi encontrado morto carbonizado no lixão de entulho do Bairro Noroeste. O delegado Geraldo Marim não quis entrar em detalhes se a morte de Mislene tem ligação com esses dois casos . 

Mulher encontrada morta na Capital tinha passagens por roubo e tráfico
Mislene da Silva, 30 anos, encontrada morta na noite da última sexta-feira (31) no bairro Chácara dos Poderes, dentre outras passagens pela polícia t...
Reconhecida pelo ex-marido, morta e com sinais de violência tinha 30 anos
Mulher que foi encontrada morta e com sinais de agressão na noite de sexta-feira (31), no bairro Chácara dos Poderes, em Campo Grande, foi identifica...
Mulher é encontrada morta com sinais de agressão e sem parte das roupas
Uma mulher, ainda não identificada, foi encontrada morta na noite desta sexta-feira (31), na Rua EW 1, Chácara dos Poderes, em Campo Grande. A mulher...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions