A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/08/2015 10:31

Lutador será mantido em cela isolada até passar por consulta psiquiatrica

Luana Rodrigues
Rafael chegando ao Fórum no dia da audiência sobre o caso. (Foto: Marcos Ermínio)Rafael chegando ao Fórum no dia da audiência sobre o caso. (Foto: Marcos Ermínio)

Após ter um surto durante a visita de um irmão, na manhã de ontem(30), Rafael Martinelli Queiroz, 27 anos, está sendo mantido em uma cela isolada do Instituto Penal de Campo Grande. O lutador de jiu-jitsu estava preso em uma cela especial desde 19 de abril, no Centro de Triagem Anísio Lima, mas após apresentar mudança de comportamento ontem, teve de ser transferido.

Conforme a assessoria de imprensa da Agepen(Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Rafael será mantido isolado para a própria segurança, até que passe por uma consulta com um psiquiatra particular, pois nega atendimento da equipe médica do Instituto.

O advogado de defesa, Darguim Julião Vilhalva Júnior, explicou que Rafael deveria ter recebido atendimento de uma equipe médica ainda ontem, pois não estava em condições de decidir por quem seria "socorrido". O advogado também defende que o cliente volte a cela especial onde estava, já que é uma determinação da Justiça.

Surto - Durante a visita do irmão, Rafael apresentou alteração de humor, falando coisas desconexas, chutando a cela e se auto agredindo. Ele também não reconheceu o irmão e nem o advogado, que foi acionado pelo presídio por causa do comportamento do lutador. O Centro de Triagem teve que fazer uma operação para contê-lo. “Ele foi algemado e transferido para uma cela isolada no Instituto Penal”, disse.

Segundo Darguim, um dos agentes informou que Rafael está apresentando comportamento inadequado desde a última sexta-feira (28). “O presídio deverá acionar atendimento médico. O psiquiatra dele particular já foi informado sobre o caso”, explica.

O advogado acredita que o lutador começou a lembrar o que aconteceu no dia do crime e pode ter ficado emocionado com a visita do irmão. “É a terceira vez que o irmão o visita e a audiência que ocorreu no começo desde mês também mexeu muito com ele, ocasião em que o lutador ouviu as testemunhas sobre o homicídio”.

Rafael está preso desde abril por espancar o engenheiro eletricista paulo César de Oliveira até a morte no Hotel Vale Verde, em Campo Grande.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions