A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/08/2011 11:32

“Ele parecia estar com o diabo no corpo”, diz mãe de crianças esfaqueadas

Paula Vitorino

Mãe diz que fugiu porque sabia que o ex-marido iria matá-la e não imaginava que filhos estivessem sendo esfaqueados

Mãe de crianças esfaqueadas prestou depoimento nesta manhã na Deam. (Foto: Simão Nogueira)Mãe de crianças esfaqueadas prestou depoimento nesta manhã na Deam. (Foto: Simão Nogueira)

Relembrando o terror vivido na madrugada de domingo (14), Lucimar Barros Giroto, de 30 anos, diz que “parecia um filme de sexta-feira 13”. Seus dois filhos, de 11 e 3 anos, e a mãe, de 53 anos, foram agredidos com socos e facadas pelo seu ex-marido, Izaelso Júnior Soares de Moraes, de 26 anos.

Ela só saiu ilesa porque ficou escondida no banheiro durante o ataque. No entanto, ela diz que não fugiu ou se escondeu, mas sim, quis proteger a vida. “Sabia que ele queria me matar, se saísse ele ia me matar. Penso que ele achou que eu não estava em casa e por isso agrediu meu filhos e minha mãe, na tentativa de me deixar sem nada”, afirma.

Enquanto estava no banheiro, Lucimar conta que escutava a filha gritando por socorro e a mãe pedindo para Izaelso parar com as agressões. Mas garante que não imaginava que as vítimas estivessem sendo esfaqueadas, “achei que era só agressão”.

A mulher detalha que entrou no cômodo logo que escutou a mãe dizendo que Izaelso estava na casa. Segundo ela, tudo foi muito rápido e não deu tempo de proteger ao menos os filhos, que estavam dormindo em um quarto.

“Em 15 minutos ele fez todo esse estrago. Parecia um animal, que tava com o diabo no corpo. Eles pediam socorro e ele não falava nada”, conta.

Após o ataque, ela encontrou a filha de 11 anos, que levou 9 facadas, com a roupa “lavada” de sangue. A menina mesmo ferida disse que tentou impedir a agressão ao irmão e a avó. Ela desmaiou quando Izaelso bateu sua cabeça em uma mureta.

O menino de 3 anos foi atingido com quatro facadas, sendo uma no braço e três nas costas. Já a avó, Dinorá Barros Giroto, 53 anos, ficou em estado mais grave. Ela levou chutes e socos, além de quatro facadas, sendo uma no peito.

As crianças foram levadas para o hospital e tiveram alta na manhã de domingo. Dinorá permanece internada na Santa Casa com quadro estável. “A boca dela esta toda deformada ela senti muito enjôo por causa das lesões na barriga”, diz.

Ciúmes - Tudo aconteceu, segundo Lucimar, por ciúmes de Izaelso. Na noite de sábado (13), ela conta que ficou até por volta da meia-noite conversando com um amigo de infância, na porta da residência. Logo após a saída do rapaz, a luz da casa foi desligada e Izaelso entregou no local.

“Ele devia estar na redondeza, observando, e esperou que meu amigo fosse embora para entrar”, acredita.

O casal estava separado há duas semanas e Lucimar afirma que o ex-marido era uma pessoa muito ciumenta, que não aceitava o fim do relacionamento de nove meses.

Na última semana, ele já havia agredido Lucimar na esquina da residência. A vítima registrou boletim de ocorrência e conseguiu na Justiça que ex-marido ficasse proibido de fazer contato ou se aproximar dela e de familiares, mantendo distância mínima de 300 metros.

O casal se conheceu no trabalho e Lucimar afirma que o agressor era uma pessoa tímida, que não aparentava ser violento. No entanto, ele trabalhava como agente de segurança e a vítima conta que ele já havia sido fuzileiro naval.

“Acho que talvez ele quis fazer com a gente aquilo que já tinha aprendido na sua formação”, desabafa.

Violência e crianças - Este não foi o primeiro relacionamento em que Lucimar foi vítima de agressão. O pai das crianças, Rafael Olmos Ortiz Espíndola, 28 anos, com quem ela ficou casada por nove anos, também foi denunciado por violência doméstica.

Rafael disse que vai pedir a guarda das crianças, mas Lucimar afirma não ter medo de que isso aconteça e está confiante, pois “os filhos devem ficar com a mãe”.

No entanto, a mãe afirma que Rafael nunca foi violento com os filhos e não acredita que ele cometeria algum ato de violência com as crianças.



Li comentarios de todos... concordo (Ana Cristina,Maria Helena etc) não quero julgar ,,, mais já julgando... ela realmente teria q enfrentar a furia desse cretino....como assim ? achei q estava so batendo !! então poderia tentar lutar com ele .. afinal a mae dela estava la seria dois contra esse animal... que deus conforte essas crianças.. e ter outro relacionamento é normal ...mais pense nos filhos .. nao coloque ninguem na casa ... depois da nisso ... violencia contra crianças...
 
Laura Gomes em 16/08/2011 05:20:25
Que absurdo!Momentos de terror que estas crianças e a senhora de 53 anos viveram, e que Covardia da mãe destas crianças que do que socorrer os filhos e sua mãe preferiu se esconder ouvindo os gritos, agora vem dizer que estava se protegendo e não se acovardando!Que a justiça reavalia a situação da guarda das crianças que quase morre por omissão de socorro da própria mãe! Isso é de se revoltar! E que Deus abençoe esta senhora que alem de avó assumiu o papel de mãe se colocando e tentando proteger seus netos!Mãe de verdade protege seus filhos colocando até sua vida em jogo!
 
Giselia Miranda em 16/08/2011 04:59:03
Sou Mae de duas criancas e nunca na minha vida eu iria me esconder e deixar acontecer algo de ruim com eles mesmo q me custace a vida. Vivo por eles!! Dona Lucimar a senhora nao e um exemplo de Mae, que vergonha!!!
Pessa perdao a Deus pois ele deve estar muito decepcionado com a senhora!!
 
Leticia Figueiro em 16/08/2011 04:42:55
Não existe nem adjetivos para um ser desses que tem a capacidade de se esconder no banheiro e deixar os filhos em uma situação dessas, e ainda tem a coragem de dizer que só achava que eles estavam sendo agredidos. Essas crianças precisam urgente sair de perto de um ser desses e ficar com o Pai. Um absurdo isso.
 
ALINE DE PAULA CARDOSO em 16/08/2011 04:29:33
Coitadas destas crianças, ficaram marcadas pelo resto da vida, vão precisar de muito amor e carinho.Penso que elas terão pesadelos a noite.
Que loucura!
Que assassino frio e bandido!
A avó das crianças coitada, nem como defender não tinha, mas, tentou proteger os netos.
Esta mãe que nem ouvindo os pedidos de socorro da filha,não fez nada.
Será que o Cons.Tutelar não consegue algum casal que queiram adota-los?Onde pudesse ficar os dois juntos. Se o pai biológico ficar com a guarda das crianças, vai continuar uma disputa, a mãe da criança vai infernizar a vida de todos.
Que triste! estas crianças foram esfaqueadas quando dormiam.
Não posso julgar esta mãe, mais uma coisa é certa, eu teria lutado para salvar estas crianças se fossem meus filhos, e mesmo que não fossem, eu não deixaria criança nenhuma sendo judiada se eu ficasse sabendo.
ATO COVARDE ! Que Deus possa fortalecer esta senhora e estas crianças.
 
Maria Helena em 16/08/2011 03:49:17
pura maldade deste cara.agredir crianças indefesas. e essa de amigo de infância,Vê se sossega dona Lucimar e vai criar seus filhos.
 
antonio luis em 16/08/2011 03:38:50
Qualquer mãe que se preze, tem por instinto, proteger seus filhos, contra tudo e contra todos, nem que q isso lhe custasse a vida. Mas é como dizem, existem mães e mães, e esta com certeza ñ merece ficar com essas crianças! Q Deus as proteja e lhe tirem esse trauma causado por tanta violência.
 
Flavia Cristina de Abreu Nantes em 16/08/2011 03:14:01
Que papelão hein dona Lucimar?????????? Que mãe não iria proteger os filhos, mesmo se fossem apenas agressões como a sra. referiu? Isso é uma vergonha!!! Até a filha(criança) tentou proteger o irmão e avó e a sra. dona Lucimar.... onde estava........escondida no banheiro? As crianças devem ser entregues ao pai.
 
Ana Cristina em 16/08/2011 01:21:46
Prá acabar uma barbárie dessa, por isso que digo : Quanto mais conheço os homens, mais gosto do meu cachorro, esse camarada nem animal é, isso é um COVARDE IDIOTA.
 
Elisa Galvão em 16/08/2011 01:08:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions