A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

29/05/2018 08:25

Mais duas distribuidoras da Capital conseguem liminares contra bloqueios

A greve pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio

Aline dos Santos
Distribuidora da Petrobras voltou a ter fluxo de veículos no sábado. (Foto: Paulo Francis)Distribuidora da Petrobras voltou a ter fluxo de veículos no sábado. (Foto: Paulo Francis)

Mais duas distribuidoras de Campo Grande conseguiram liminar na Justiça contra bloqueios da greve dos caminhoneiros. Depois da Raízen Combustíveis e da Petrobras, as decisões judiciais atenderam pedidos da TAG Distribuidora e da Ipiranga Produtos de Petróleo. As duas liminares são do juiz plantonista Djailson de Souza e foram deferidas no domingo (dia 27).

Nas novas decisões, ficam proibidos bloqueios nas imediações da TAG Distribuidora, localizada na avenida Jairo Pacheco, Núcleo Industrial Oeste, e da Ipiranga, com base na rua Allan Boaventura, Vila Serradinho. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 10 mil.

A ação da TAG é contra a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros). Depois de desabastecimento de combustíveis, os caminhões-tanques voltaram a circular pela cidade no sábado (dia 26), com as primeiras liminares. O transporte foi com escolta do Exército e da PM (Polícia Militar).

A greve pela mudança na política de combustíveis começou em 21 de maio. Desde então, o governo federal divulgou duas tentativas de acordo, mas a greve dos caminhoneiros, reforçada por motoristas de aplicativos, prossegue nesta terça-feira (dia 29) em Mato Grosso do Sul.

Na proposta da União, a redução no preço do óleo diesel será de R$ 0,46 por litro. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou a redução na pauta fiscal do combustível a partir de primeiro de junho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions