A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

26/05/2018 14:46

Governador afirma que caberá ao Exército cumprir decreto para liberar vias

Com 74 pontos de bloqueio, Estado enfrenta desabastecimento de combustíveis e alimentos

Aline dos Santos e Humberto Marques
Azambuja se reuniu neste sábado com o Exército. (Foto: Fernando Antunes)Azambuja se reuniu neste sábado com o Exército. (Foto: Fernando Antunes)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) teve reunião na manhã deste sábado (dia 26) com o CMO (Comando Militar do Oeste) e foi definido que caberá ao Exército o cumprimento do GLO (Garantia da Lei e da Ordem) em Mato Grosso do Sul.

Com validade nacional até 4 de junho, o decreto do presidente Michel Temer (MDB) determina o uso das forças federais para liberar as rodovias e reabastecer o País com os produtos retidos nas estradas. O desabastecimento é decorrente da greve dos caminhoneiros, deflagrada na segunda-feira (dia 21).

O decreto abre caminho para que os militares atuem em apoio às forças policiais, como a PM (Polícia Militar), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a Força Nacional, na liberação das estradas.

Além disso, as Forças Armadas poderão requisitar veículos e levá-los para distribuição dos produtos que carregam, mas isso só será feito caso o dono do caminhão – seja a empresa ou o próprio motorista – se negar a seguir viagem.

Em Mato Grosso do Sul, são 74 pontos de bloqueio. O Estado enfrenta desabastecimento de combustíveis e de alimentos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions