A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/07/2016 08:34

Manifestação gera congestionamento de 2 km e irrita motoristas na BR-262

Tráfego está sendo liberado no sistema ‘pare e siga, a cada 10 minutos

Luana Rodrigues e Mara Riveiros
Fila de veículos está grande nas rodovias. (Foto: Fernando Antunes)Fila de veículos está grande nas rodovias. (Foto: Fernando Antunes)
Integrantes do MST bloqueiam cinco trechos de rodovias federais em MS. (Foto: Fernando Antunes)Integrantes do MST bloqueiam cinco trechos de rodovias federais em MS. (Foto: Fernando Antunes)

Pelo menos cinco trechos de rodovias federais de Mato Grosso do Sul estão bloqueados por integrantes do MST (Movimento Sem Terra) desde o início da manhã de hoje (27), em um protesto pela reforma agrária. Obrigados a encarar um congestionamento de mais de dois quilômetros, motoristas se mostram descontentes com a situação.

Na BR-262, entre Indubrasil e Terenos, o tráfego está sendo liberado no sistema ‘pare e siga’ a cada dez minutos. Sergio Filho, 30 anos, estava indo para um compromisso em Aquidauana, e acabou atrasado. “Isso é um absurdo, estão prejudicando a minha vida”, considera.

De acordo com a assessoria do MST, os manifestantes pedem por reforma agrária popular e política, em defesa da democracia. Eles também são contra o fechamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário e contra a reforma da Previdência. “Nós não temos culpa dos problemas deles”, considera, Raolino Roberto, 29 anos, que também aguarda no congestionamento.

Conforme informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), os bloqueios acontecem no km 104 da BR-163, em Itaquiraí, e em dois trechos da BR-262, um em Ribas do Rio Pardo.

Há interdição total na BR-463 em Dourados, onde deve ser liberado em breve e interditado novamente por volta das 8h e na BR-267 em Casa Verde. Segundo a PRF, todos os pontos de interdição têm em média 100 manifestantes.

De acordo com Roberto Alves, integrante do MST, a manifestação é pela morosidade no processo de reforma agrária, entre outras questões. “Queremos agilizar o processo. A manifestação é pacifica, de planfletagem”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions