A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

13/04/2011 14:26

Mecânico denuncia patrão que o chamou de "macaco"

Viviane Oliveira

O crime trata-se de injúria qualificada

Um homem de 26 anos, funcionário de uma oficina mecânica na Avenida Tamandaré no Bairro São Francisco procurou a Polícia para informar que foi vítima de preconceito racial praticado pelo patrão.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima disse que o patrão o ofendeu com a frase. “O macaco tira outro macaco debaixo do carro”. Conforme a vítima, o patrão mandou retirar o macaco hidráulico ao referir-se deste modo.

O crime trata-se de injúria qualificada que corresponde a ofensas contra a cor, raça, etnia, ou religião de uma pessoa. A pena para o crime, caso o autor seja condenado, por ser de um a três anos de detenção.

Movimentos negros do Estado dizem que racismo ainda existe na sociedade
A exemplo do caso de ofensa racial registrado hoje (16), em Campo Grande, a questão do racismo “ainda existe, e muito, no Mato Grosso do Sul”, segund...
Cadastro de biometria aos sábados começa amanhã em Campo Grande
Visando evitar que o eleitor o cancelamento de títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento biométrico obrigatório em Campo Grande, o TRE-...


O Sr. Samuel Gomes está sendo preconceituoso e não se deu conta disso....
grandes coisas chamar de índio, bugre, negro é tudo raça, é tudo humano...tem gente que gosta é de se aparecer isso sim e por cima ainda levar vantagem....se vc não gosta
que te chama de bugre é pq vc está discrinando a raça...bonito p/sua cara né.....
 
Rosangela Carvalho em 14/04/2011 09:12:39
Isso gente vamos denunciar, todas as pessoas merecem respeito, independente de qualquer coisa.
 
Adriana Aredes em 14/04/2011 08:46:43
Sem querer defender ou criticar, gostaria de saber até que ponto o que é a verdade. As vezes, vemos pessoas que se dão o direito de 'brincar' com a outra, e quando vem brincadeira pro lado dela, de qualquer forma de sentem insultadas! Sou contra essas brincadeiras, mas, precisamos sempre analisar bem os fatos.
 
Viviane Perez em 14/04/2011 07:43:02
Estamos em 2011 e ainda existem violência contra crianças (vide Realengo-RJ), violência contra as mulheres (muitos matam e estão soltos), violência contra os idosos e nada é feito. Mas chamar de "macaco" "é crime", "tem que aprender por mal". É brincadeira.
 
Jorge Oliveira em 14/04/2011 07:41:42
Independente de qualquer coisa, se exige o respeito. O Funcionário tem nome, jamais deveria ser tratado dessa forma, agiu muito bem em registrar o B.O. o patrão vai pensar duas vezes em dirigir a uma pessoa de forma ofensiva, e com preconceito. Se todas as pessoas agissem como o rapaz agiu, muita coisa mudari nesse nosso País. Agora ele vai ver o macaco no bolso dele. É isso Justiça seja feita.
 
simone de lima menezes em 14/04/2011 06:13:09
Amigo, não se trata de brincadeira, sim de crime, e que diferença faz saber o tempo que a vítima trabalhou na oficina?! Seu comentário não tem fundamento. Por acaso você é parente do dono da oficina?! Porque está parecendo......
 
Eduardo Rosa em 13/04/2011 11:25:52
Espero que essa denúncia seja investigada de forma correta, e que realmente haja justiça. Pois não podemos permitir que pessoas sem cultura e preconceituosa usem das palavras para ofender um ser humano não importando sua raça, etnia, religião e etc.
Eu fico revoltada com tanta falta de respeito e violação de direitos que ainda existem!!!
 
Lucinéia de Jesus Oliveira em 13/04/2011 09:15:50
Aos outros comentarios que tratam o caso como brincadeira,não é não! O caso e sério e vergonhoso, pois trata-se de discriminação racial sim.O ofendido deveria ligar para o 190 e aguardar no local os policiais que diante de testemunhas lavrariam o flagrante.Pelo tom e pelo jeito em que se é chamado,na hora dá pra saber se querem te humilhar, se se trata de discriminação ou não! Sou índio e meus proprios pares as vezes me chamam de "bugre" e não me sinto ofendido.Mas ao entrar num onibus, como já aconteceu, me chamarem de bugre...na hora chamo a policia.Felizmente isso não acontece mais.Deve-se discernir a igenuidade da maldade. No caso em questão o rapaz deve ir até o fim, abrir inquerito e processar o patrão pela ofensa sofrida.Mas,tome cuidado se for provado que foi invenção,a vitima vira réu!
 
samuel gomes-CGrande-MS em 13/04/2011 09:05:32
ESSE CARA DEVE SER UM MALA OU ESTA MAU INTENCIONADO A QUERER ROUBAR O PADRÃO USANDO UMA LEI QUE DISCRIMINA A ELE MESMO, ELE NÃO DEVE SER CRIANÇA E SABE RESPONDER QUANDO NECESSÁRIO AS INTRIGAS. ELE ESTA FAZENDO VALER A LEI DE COTAS QUE SÓ DISCRIMINA AOS NEGROS NESTE PAIS, INDICAM QUE ELES NÃO TEM CAPACIDADE PARA ENFRENTAR SITUAÇÕES DIVERSAS NO ENSINO, SABEMOS QUE NÃO É VERDADE E QUE O NEGRO É UMA RAÇA INTELIGENTE, CAPAZ E TRABALHADORA , E NÃO MERECE EM UMA BALANÇA O PESO MENOR QUE O BRANCO E TER DE USAR UMA LEI QUE DIZ FAVORECE-LO. ISTO É UMA VERGONGA POLÍTICA, MAIS UMA JOGADA DO DOMINIO BURGUES, FEITA PELOS NOSSOS REPRESENTANTES, E USADA EM FAVOR PROPRIO EM SUAS CAMPANHAS!!
ACORDA BRASIL, CHEGA DE COTAS SOMOS TODOS IGUAIS FILHOS DO MESMO PAI! VAMOS AS RUAS LUTAR DE MÃOS DADAS CONTRA ESSA POLÍTICA NEFASTA EM NOSSO PAÍS , ESTA POLÍTICA QUE REALMETE É RACISTA.
 
marcos silva em 13/04/2011 08:47:33
Isso é brincadeira... estamos em 2011 e existe racismo ainda? Não estamos nos usa onde ainda existe coisas que acontecem por pessaos serem negras, estamos no Brasil, pais onde somos livres e nao há preconceito, temos que parar com isso e respeitar as pessoas independente de religiao, raça ou opção sexual.
 
rodrigo mareto em 13/04/2011 04:29:03
Nao existe justificativa. Isso nao é brincadeira. É crime. Se as pessoas nao aprendem por bem a respeitar os demais, aprenderão por mal.
 
Fabiano Diniz de Queiroz em 13/04/2011 03:38:40
GOSTARIA DE SABER QUANTO TEMPO ESSE RAPAZ TRABALHA NESSA OFICINA,
GOSTARIA DE SABER SE E A PRIMEIRA VEZ QUE O PATRAO BRINCA ASSIM COM ELE.
 
luiz fernandes em 13/04/2011 03:10:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions