A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/01/2013 12:12

Moradores do Ramez Tebet reclamam de IPTU que veio “de repente”

Mariana Lopes
Eder reclama que, além de o IPTU ter vindo de repente, a casa dele seria isenta, de acordo com a avaliação da Prefeitura (Fotos: Luciano Muta)Eder reclama que, além de o IPTU ter vindo de repente, a casa dele seria isenta, de acordo com a avaliação da Prefeitura (Fotos: Luciano Muta)

O primeiro mês de 2013 trouxe uma surpresa aos moradores do conjunto habitacional Ramez Tabet. Após quatro anos que a Agehab (Agência Estadual de Habitação) entregou as casas, a Prefeitura de Campo Grande enviou os carnês do IPTU pela primeira vez esse ano.

A cobrança inesperada chegou como um susto aos moradores, que reclamam do valor e alegam injusto o pagamento do imposto. “Nunca cobram e agora mandam a gente pagar de repente, sem contar que veio o retroativo do ano passado”, afirma o operador de caixa Eder Gabriel Santos, 28 anos.

Ele mora no conjunto há 2 anos e afirma que, de acordo com o site da Prefeitura, o imóvel que estiver avaliado em menos de R$ 21 mil é isento do IPTU. “E aqui no meu carnê, a minha casa está avaliada em R$ 14 mil. Está certo isso?”, questiona o morador. Na casa dele, o imposto veio R$ 185 deste ano e mais R$ 228,75 retroativo de 2012.

Na casa da funcionária pública Marta Ferreira, 34 anos, o carnê do imposto também chegou de surpresa, o que ela concorda e discorda. “Todo mundo paga imposto mesmo, mas, no nosso caso, a moradia que nos entregaram veio toda sem estrutura, tivemos que arrumar muita coisa e pagar do nosso bolso”, afirma a moradora, que está no conjunto habitacional há 2 anos.

Os moradores do Ramez Tabet estão preenchendo um abaixo-assinado para tentar boicotar o IPTU cobrado pela Prefeitura. “Tem casa que veio R$ 500 de imposto, isso é um absurdo, a gente mal tem dinheiro pra pagar as contas de água e luz”, pontua a comerciante da região Lucilene Franco, de 28 anos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, os carnês do IPTU 2013 foram emitidos pela administração anterior. O contribuinte que se sentir injustiçado, pode reclamar até o dia 8 de março, na Central de Atendimento, que estará reunindo os órgãos SEMADUR, SEMRE e Protocolo Geral, no plenário da antiga Câmara Municipal, que fica na rua Arthur Jorge, 500, das 8h às 17h.

Marta reclama também da falta de estrutura das casasMarta reclama também da falta de estrutura das casas


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions