A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/08/2015 09:23

Moradores queimam casa após polícia liberar acusados de matar jovem

Filipe Prado e Luana Rodrigues
A casa da família foi destruída, apontou o avô (Foto: Marcos Ermínio)A casa da família foi destruída, apontou o avô (Foto: Marcos Ermínio)

Os três adolescentes, um de 14 e dois de 15 anos, apreendidos na tarde de ontem (12), acusados de matar e incendiar Marcos Vinícius de Oliveira, 20, foram soltos na noite desta quinta-feira. A casa dos suspeitos, no Bairro Santa Mônica, foi totalmente destruída por um incêndio, possivelmente, criminoso, por volta da 0h30.

O avô de um dos suspeitos, Jaime Barbosa, 66, contou que a família do adolescente de 14 anos foi embora da casa, porque estava recebendo ameaças. Por volta das 2h da madrugada, os vizinhos acionaram o Corpo de Bombeiros, por conta do incêndio. Pessoas apontaram que um grupo de pessoas ateou fogo na casa.

A casa foi totalmente destruída, sendo que as chamas começaram no quarto, porém o local mais afetado foi a sala. Um aparelho de televisão havia sido furtado, mas depois foi encontrada pela polícia em uma das ruas do bairro. “Foi uma tragédia que dói o coração. Destruíram a minha família”, assegurou.

O neto confessou para Jaime que matou Marcos porque ele “incomodava muito”. O adolescente pertence a tribo dos roqueiros, conforme o avô, então se veste de uma forma diferenciada, usando até esmalte, então a vítima sempre o repreendia.

“De uns tempos para cá, eles começaram a ter uma amizade, mas mesmo assim ele implicava pro conta do estilo diferente. Ele era perseguido”, comentou Jaime.

A delegada Aline Sinnott, da DEIAJ (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), apontou que os três adolescentes foram liberados porque não houve “deliberação do poder judiciário até inicio da noite” para a transferência para a UNEI, então eles tiveram que ser soltos.

Jaime confessou que a família não voltará para a casa no Bairro Santa Mônica.

Crime - O corpo da vítima foi encontrado carbonizado e com perfurações de faca, na entrada da Embrapa, saída para Terenos, em Campo Grande, no começo da tarde desta quarta-feira (12).

A mãe de Marcos Vinícius registrou um boletim de ocorrência ontem (11) sobre seu desaparecimento, na 7º Delegacia de Polícia Civil. A partir daí, uma equipe do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil começou a trabalhar para chegar ao paradeiro dos autores.

Os policiais descobriram que uma menina teria atraído a vítima até local, onde outros dois adolescentes os aguardavam para praticar o crime. A menor teria contado para um dos meninos, que é seu namorado, que Marcos teria tentado estuprá-la em certa ocasião.

No local do crime então, um dos meninos deu uma gravata na vítima e o outro a esfaqueou. Logo depois, os três arrastaram o corpo até um matagal e posteriormente atearam fogo.

Três adolescentes são acusados de matar e queimar corpo de jovem
O corpo de um jovem de 20 anos foi encontrado carbonizado e com perfurações de faca, na entrada da Embrapa, saída para Terenos, em Campo Grande, no c...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions