A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/07/2016 20:41

Morte de manicure foi acidental, diz defesa de suspeita em alegação final

Nyelder Rodrigues
Jeniffer foi baleada no rosto e caiu de um precipício em janeiro (Foto: Reprodução/Facebook)Jeniffer foi baleada no rosto e caiu de um precipício em janeiro (Foto: Reprodução/Facebook)

Foi entregue à Justiça a defesa de Gabriela Santos Antunes, suspeita de matar Jeniffer Nayara Guilhermete de Morais, 22, em janeiro deste ano, a tiros no Inferninho, na saída para Rochedo, em Campo Grande. A advogada dela, Estella Bauermeister de Oliveira, diz na alegação final que a morte foi acidental.

"Não teve premeditação. Foi a Jeniffer quem entrou em contato com a Gabriela para ameaçá-la, já que o marido dela tinha acabado de sair da cadeia e ela ficou com medo de Gabriela contar para ele sobre o caso entre ela e Alisson Vieira, 22, marido de Gabriela", comenta Estella.

A advogada mantém versões ditas anteriormente, de que Gabriela e a amiga Emily Karoliny Leite queriam apenas dar um susto na vítima, raspando o cabelo de Jeniffer, que seria a "condenação" para a "talaricagem" - quando uma mulher se envolve com um homem que casado. Além disso, queriam forçar a vítima a pedir desculpas.

"A Gabriela e a Emily já tinham cortado o cabelo de outra garota pelo mesmo motivo, e por isso a Gabriela chamou a Emily para fazer isso de novo. Já sobre o tiro, ela disparou duas vezes para os lados, para que Jeniffer pedisse desculpas, mas não pediu e ainda falou 'corna mãe, corna filha' para a Gabriela", comenta.

Porém, explica Estella, no terceiro tiro, Jeniffer se virou para o lado e acabou sendo atingida acidentalmente no rosto. As suspeitas alegam que saíram correndo em seguida e que a vítima acabou caindo no precipício do Inferno sozinha, e não foi empurrada, como alega a acusação.

Estratégia - A estratégia de Estella é evitar que Gabriela vá à júri popular, sendo a sentença dada diretamento pelo juiz. "Esperando agora só o juiz voltar de férias para saber o que vai acontecer. Se ele pronunciar a Gabriela, ela vai à júri. Se impronunciar, significa que a sentença de condenação será dada direto.

Gabriela e Jeniffer eram amigas de infância até o desentendimento por causa do caso com Alisson. As duas suspeitas estão presas no presídio feminino Irmã Irma Zorzi, aguardando parecer judicial sobre o caso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions