A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/02/2015 15:02

Morto em acidente ia recomeçar nova vida após ser preso por tráfico

Renan Nucci
Dono de lanchonete lamentou morte do sobrinho que buscava progredir na vida. (Foto: Marcelo Calazans)Dono de lanchonete lamentou morte do sobrinho que buscava progredir na vida. (Foto: Marcelo Calazans)
Peritos analisam local do acidente onde motociclista morreu no final da madrugada de ontem (10). (Foto: Marcelo Calazans)Peritos analisam local do acidente onde motociclista morreu no final da madrugada de ontem (10). (Foto: Marcelo Calazans)

Vítima de acidente fatal no final da madrugada de ontem (10), no Bairro Santa Fé, em Campo Grande, o motociclista Edi Wander Carvalho Vilela buscava recomeçar a vida após ter sido preso por tráfico de drogas em 2013. Liberto, o rapaz de 24 anos trabalhava com o tio em uma lanchonete no Jardim Novos Estados, e planejava se casar.

Segundo Edi Valdez Vilela de Carvalho, 49 anos, dono da “Popeye Lanches”, o sobrinho mostrava grande força de vontade para seguir uma vida digna, longe do crime. “Ele estava com a mãe em Ribas do Rio Pardo, e em dezembro veio para a Capital trabalhar comigo. A gente tinha como objetivo cuidar dele, para que ele não se desviasse do caminho”, relatou Valdez durante velório na manhã desta quarta-feira (11).

O motociclista namorava, pensava em se casar e trabalhava duro para conseguir quitar a moto com qual acabou se acidentando, e regularizar a documentação do GM Celta que possuía. “Era ótimo funcionário e sempre estava pronto para ajudar no que fosse preciso”, disse o tio, lembrando que na noite anterior à tragédia, fechou a lanchonete por volta das 23h30.

“Eu saí de lá era quase meia-noite, e deixei ele e meu filho fazendo a faxina. Soube que ficaram por até 1h30 e depois foram para um posto na Avenida Mato Grosso. Wander foi embora e não falou com mais ninguém. Só fui descobrir o ocorrido por volta do meio-dia de ontem, infelizmente”, desabafou.

O acidente – Era cerca de 4h30 da madrugada quando a Yamaha Factor pilotada por Wander bateu em um caminhão boiadeiro no cruzamento da Mato Grosso com a Rua Ceará. O motorista disse que o semáforo estava aberto (verde) e assim, seguiu o trajeto normalmente sendo avisado por um mototaxista, mais adiante, de que a vítima havia batido perto da roda da traseira do caminhão. Ele então voltou para checar e encontrou o rapaz caído, já sem vida.

Prisão – No dia 15 de novembro de 2013, Wander foi preso pela PRF (Polícia Rodoviária) após ser flagrado transportando 8,4 quilos de pasta base de cocaína em um VW Gol que transitava pela rodovia BR-262, região de Corumbá. Na ocasião, alegou que receberia R$ 12 mil para levar a carga até São Paulo. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a delegacia local.

“Ele falava que se arrependia muito do que tinha feito, mas que agiu por desespero, pois precisava do dinheiro para pagar algumas dívidas e resolver sua condição financeira”, completou o tio.



Milhares de acidentes em cruzamentos e a prefeitura insiste em não instalar câmeras para fiscalizar os motoristas que "furam" os semáforos. Campo Grande tem menos semáforos com essa tecnologia hoje do que tinha nos anos 90!!! Quantos vão ter que morrer?
 
Luiz Pereira em 11/02/2015 18:36:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions