A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019

15/11/2019 11:01

Motorista de aplicativo apanha, é roubado e tem carro danificado

Segundo a vítima, mulher e travesti o atacaram no fim da corrida durante a madrugada

Clayton Neves
Caso foi registrado na Depac Piratininga (Foto: Kisie Ainoã)Caso foi registrado na Depac Piratininga (Foto: Kisie Ainoã)

Motorista de aplicativo, de 49 anos, foi agredido, roubado e teve o carro danificado por uma mulher e uma travesti no fim de uma corrida feita na madrugada desta sexta-feira (15), em Campo Grande. Em 11 dias, essa foi a quinta ocorrência em que motoristas são vítimas de criminosos durante horário de serviço.

À polícia, a vítima contou que recebeu a solicitação de corrida por volta das 5h40. No aplicativo, o solicitante se apresentava como “MC Gui Gomes”. O embarque foi feito em uma tabacaria na Rua da Divisão e lá, embarcaram duas mulheres, uma travesti loira e um homem.

Em depoimento, o motorista disse que uma das mulheres sentou-se no banco da frente, e o restante dos passageiros atrás. Minutos depois, a cliente que estava ao lado do condutor desembarcou no Bairro Aero Rancho, e o rapaz retornou à tabacaria, onde desceu.

Em seguida, as duas suspeitas pediram para que o trabalhador levasse as duas até a Avenida Bandeirantes, esquina com a Rua Bom Sucesso. Lá, simularam que fariam o pagamento da corrida e pediram troco para R$ 50, no entanto, tentaram pegar o dinheiro da vítima, que foi surpreendida e agredida pela dupla.

De acordo com o motorista, a mulher o imobilizou com uma gravata, enquanto a travesti o mordeu no rosto. Depois disso, as duas saíram do carro e quebraram a chave de ignição do automóvel. Cerca de R$ 40 foram roubados do homem, que apresentava arranhões no braço.

O caso foi registrado como roubo majorado pelo concurso de pessoas na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Piratininga e será investigado pela Polícia Civil. Até o momento ninguém foi preso.

Outros casos - No último dia 4, outro motorista de aplicativo, de 38 anos, foi feito refém de dois bandidos, um deles armado. A vítima foi abordada no Bairro Aero Rancho e só conseguiu fugir da dupla ao pular do seu veículo Pálio em movimento.

Três dias depois, uma motorista de 47 anos também saltou do carro em movimento durante assalto na noite do dia 7. O segundo caso da semana aconteceu no mesmo bairro, o Aero Rancho.

Já no dia 11, um taxista, de 50 anos, foi agredido durante um assalto na Avenida Tamandaré, próximo à UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Conforme o registro policial, a vítima também atua como motorista de aplicativo.

Anteontem, no dia 13, motorista de aplicativo, de 37 anos, disse à polícia que foi agredido por quatro travestis na Vila Progresso, em Campo Grande. Ele foi ferido no ombro com um objeto cortante e teve o nariz quebrado.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions