A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/04/2011 07:51

MPF investiga excesso de plantões de farmacêuticos e fraudes no HU

Ítalo Milhomem

O MPF (Ministério Público Federal ) instaurou inquérito civil público para apurar a o excesso de plantões dados por farmacêuticos bioquímicos, sem a devida necessidade no Hospital Universitário de Campo Grande.

A justificativa é que tal irregularidade poderia gerar prejuízos para União por meio de gastos abusivos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Também serão investigadas possíveis fraudes no registro de ponto destes servidores.

A coordenação da investigação será do Procurador Federal dos Direitos do Cidadão, Felipe Flitz Braga, que terá o prazo de 90 dias para conclusão da investigação, que pode ser prorrogada por igual período uma única.

As informações foram publicadas no DOU (Diário Oficial da União) desta sexta-feira (8).



Esse excesso de plantões não ocorre apenas na escala do Farmaceuticos ( de forma escancarada ) e sim em todas escalas de forma geral. precisam ser revistas ( PH ) e ( APH ), depois alegam que está faltando dinheiro para investimentos, alguns ( elite ) metem a mão no repasse do governo. Juntamente com esses plantões exarcebados, temos a polemica dos DESVIOS DE FUNÇÃO, onde já existe funcionários que receberam uma bolada grande ( indenização ), considerando que a UFMS insiste em não corrigir essas distorções. Quem esta gostando disso são os advogados e nós ( o povo ) estamos sendo lesados, sem falar ainda dos inúmeros contratos fraudulentos que existe no NHU. Isto acontece apenas no Brasil, mais especificamente em nossa querida capital
 
José Donizete em 10/04/2011 02:45:15
com tanto problema no hospital da universidade federal com desvio de verbas em plantões ,com médicos dando plantao no seu consultorio particular e no hu ao mesmo tempo e a reitora célia insiste em se preocupar com professor de história,deve ser só pra encobertar as irregularidades do HU e desviar a atençao dos cidadãos e a impensa dum problema mais sério,que é o abandono do HU
 
valdemir oshiro em 08/04/2011 09:40:14
O que temos no hu? qualidade! quantidade!.O atendimento deixou de lado a qualidade,e o bom atentimento.A "visão do inferno" é quando se refere ao PAM ( corredor cheio de macas ), pacientes de todas as especialidades ficam ali a espera do "seu" médico. E onde ficam os Plantões? Ou os plantonistas, para assegurar o atendimento a esses "esquecidos".Que tal se houvesse um atendimento sequencial com prazo de tempo determinado, para que os "esquecidos" não tivessem que ficar dias e dias em macas esperando....Hu tem aparelho de ultrassonografia ,mas quando é mesmo que tem médico para fazer o exame?São muitas as decisões que devem ser tomadas.
 
ana nogueira gauna em 08/04/2011 04:36:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions