ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Traficante que extorquia família e tentou matar policial vai continuar preso

O comparsa do traficante também passou por audiência de custódia nesta manhã e vai responder em liberdade

Por Viviane Oliveira | 26/04/2024 12:13
Um dos suspeitos durante tentativa de fuga da polícia (Foto: reprodução / vídeo)
Um dos suspeitos durante tentativa de fuga da polícia (Foto: reprodução / vídeo)

Foragido da Justiça, o traficante Riquichardiney Carlos da Silva, de 35 anos, preso na quarta-feira (24) no Jardim Mansour, em Campo Grande, após extorquir família e tentar matar um policial civil, passou por audiência de custódia nesta manhã e vai continuar preso. O comparsa dele, de 25 anos, vai responder em liberdade.

Conforme a delegada Ana Cláudia Medina, titular do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), a polícia ainda investiga o motivo da cobrança de uma suposta dívida de R$ 12 mil. As ameaças começaram há cerca de uma semana e se agravaram na quarta-feira.

À polícia, Riquichardiney contou que não pertence a nenhuma facção criminosa e cobrava dívida em relação à compra de um carro. Segundo a versão dele, ameaçou a família apenas para tentar convencer a vítima a quitar dívida do filho, que está foragido.

Era Riquichardiney quem conduzia o carro que quase atropelou um policial. Ele disse que tentou fugir em razão do mandado de prisão em aberto. O comparsa dele contou que não sabia que o colega era foragido da Justiça e receberia R$ 50 pelo serviço de cobrança. Antes de serem perseguidos pelas ruas do bairro e parados a tiros, com o furgão, eles tentaram atropelar um policial.

Perseguição - A ação aconteceu por volta das 11h de quarta-feira e foi gravada por câmera de segurança. Na imagem é possível ver o momento em que o Fiat Fiorino bate em Citroen C3 estacionado. Dois homens descem do furgão e correm em direção a um terreno baldio. Policiais em duas viaturas vão atrás, dando ordens para que parassem.

Não se sabe ainda se o carro usado pelos suspeitos foi furtado ou roubado, mas o veículo está adesivado com o nome de uma distribuidora. O carro que ficou amassado após a colisão pertence ao calheiro Jeferson da Silva, 40 anos, que trabalhava numa obra quando foi surpreendido pela perseguição policial. Assista, acima, ao vídeo.

Em 2019, Riquichardiney foi preso por tráfico de drogas, no Parque Residencial Iracy Coelho Netto.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias