ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 23º

Política

Governo reajusta em 52% o auxílio-alimentação de servidores federais

Benefício saltará de R$ 658 para R$ 1 mil; acordo também contempla aumentos no auxílio-saúde e auxílio-creche

Por Jhefferson Gamarra | 26/04/2024 12:43
Faixa de protesto durante a greve no IFMS em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
Faixa de protesto durante a greve no IFMS em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

O Governo Federal comunicou nesta quinta-feira (25) um reajuste de 52% no auxílio-alimentação dos servidores públicos federais, após intensas negociações com a categoria. A partir de 1º de junho, o benefício saltará de R$ 658 para R$ 1 mil. Além disso, o acordo contempla aumentos no auxílio-saúde, que passará de R$ 144,38 para cerca de R$ 215, e no auxílio-creche, que subirá de R$ 321 para R$ 484,90.

Os reajustes chegam em um momento de tensão, com greves de professores e servidores de universidades federais e institutos. O governo busca evitar que o movimento grevista se espalhe pelo funcionalismo, e o secretário de Relações do Trabalho do MGI (Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos), José Lopez Feijóo, ressaltou que a proposta aprovada busca reduzir a disparidade salarial no serviço público.

 “Apesar das restrições orçamentárias existentes, a ministra Esther Dweck fez um esforço bastante grande para conseguir um espaço financeiro que permitisse elaborar esta proposta. É preciso recordar que em 2023 tivemos um reajuste de 9% para todos os servidores e servidoras, reajuste esse que tem impacto orçamentário e financeiro em 2024”, explicou.

Segundo o Ministério da Gestão, os reajustes proporcionarão um ganho médio de renda de mais de 4,5% para os 200 mil trabalhadores que recebem até R$ 9 mil. Para os servidores com os menores salários, o ganho médio chegará a 23%.

Além dos aumentos nos benefícios, o governo se comprometeu a implantar até julho todas as mesas específicas de carreiras que ainda não foram abertas no âmbito da Mesa Nacional de Negociação Permanente. Atualmente, 18 mesas de negociação específicas estão abertas, com dez já chegando a acordos e oito em processo.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias