A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/05/2014 17:42

Mulher atropelada por carro ainda espera cirurgia e pode perder a perna

Filipe Prado
De acordo com a família Laudiceia pode ter a perna amputada (Foto: Simão Nogueira)De acordo com a família Laudiceia pode ter a perna amputada (Foto: Simão Nogueira)

Apesar do estado crítico de Laudiceia da Silva, 35 anos, atropelada na manhã de hoje, há quase 12 horas ela espera atendimento no pronto socorro da Santa Casa, afirma a família. Conforme a cunhada da vítima, Juriely Ricardes das Dores Souza, 25, ela tem 90% de chances de ter a perna amputada.

Quando trafegava pela Avenida Euler de Avezedo, esquina com a rua do Seminário, por volta das 6h de hoje (18), a moto de Delson Ricardo Doleres, 37, foi atingida por um carro que invadiu a contramão, logo após passar pelo semáforo. A esposa que estava junto com ele teve fratura exposta na perna esquerda.

Segundo Juriely, o casal foi encaminhado para pronto socorro, mas foram atendidos por voltas das 13h. “O médico veio e disse que ela provavelmente teria que amputar a perna, mas depois não voltou mais”, reclama.

Ela afirma que uma das enfermeiras de plantão disse que Laudiceia iria passar por uma cirurgia depois que outro paciente em estado semelhante.

“Ninguém nos passa informação, eles não dizem o que está acontecendo. Eu acho que a cirurgia já deveria ter sido feita”, diz Juriely.

Acidente - Delson contou que seguia na direção ao centro da cidade e ao ser surpreendido tentou desviar do veículo, que seguia na direção do bairro. Segundo ele, a moto chegou a deixar marcas na lateral do Gol, de cor prata. De acordo com Delson, em cerca de 10 minutos a Polícia Militar chegou ao local.

Laudiceia foi socorrida por uma unidade do Corpo de Bombeiros, que chegou em seguida. Ela foi encaminhada ao Pronto Socorro da Santa Casa de Campo Grande.

O condutor do carro não parou para prestar socorro. Delson contou que não pode ver quantas pessoas havia no carro. A polícia irá investigar para identificar o motorista do carro. Quem tiver informação sobre a placa do carro pode ligar para a DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), no número 3321-5700.



Eu vejo quanto vale a vida humana para alguns, nada esses irresponsável que causou o acidente deveria ter um pouco de alma, acho que não tem porque para começar se tivesse amor a vida de alguém não invadiria contra mão, e se fosse responsável não provocaria um acidente e fugiria isso e coisa de moleque
 
Silvia de Oliveira Mota em 18/05/2014 22:19:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions